Philobiblon (sm)(tm)

Back to Search     Back to Results


Work ID number BITAGAP texid 24585
Authors João I, 10. Rei de Portugal
Titles Carta aos juízes e oficiais da vila de Tavira, mandando, na sequência dos agravos da comuna de mouros da dita vila (poderosos da vila tomam mouros da dita comuna à força e contra sua vontade, para lavrarem, cavarem e coserem nas suas casas, montes e herdades sem lhe pagarem), que os poderosos fossem identificados e que pagassem as lavouras e que, doravante, os oficiais não consentissem que nenhum fosse assim tomado
Date / Place escrito/a Évora 1421-08-05
Text Type: Prosa
Associated Persons Tabelião / Escrivão: Pero Esteves, tabelião (1416 ca. - 1434 depois de)
Associated Texts Inserido em texid 24586 Afonso Vasques de Antas, corregedor no Reino do Algarve, Carta aos juízes de Tavira, na sequência de ter visto duas cartas de D. João I [traslados insertos] respondendo a vários agravos da comuna de mouros da dita vila apresentadas pelo procurador da dita comuna, Adela Andaguelhe, mandando cumprir as ditas cartas régias pela guisa que em elas era indicada], escrito/a 1423-10-08
texid 24586 Afonso Vasques de Antas, corregedor no Reino do Algarve, Carta aos juízes de Tavira, na sequência de ter visto duas cartas de D. João I [traslados insertos] respondendo a vários agravos da comuna de mouros da dita vila apresentadas pelo procurador da dita comuna, Adela Andaguelhe, mandando cumprir as ditas cartas régias pela guisa que em elas era indicada], escrito/a 1423-10-08
Subject Comuna de Mouros de Tavira
Tavira
Mouros - Árabes - Muçulmanos
Administração Civil
Agravos
Number of Witnesses 1
ID no. of Witness 1 cnum 42657
City, library, collection & call number Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Chancelaria de D. João II, liv. 8 (BITAGAP manid 2119)
Copied 1486 ca. - 1500
Location in witness f. 147r
Title(s) João I, 10. Rei de Portugal, Carta aos juízes e oficiais da vila de Tavira, mandando, na sequência dos agravos da comuna de mouros da dita vila (poderosos da vila tomam mouros da dita comuna à força e contra sua vontade, para lavrarem, cavarem e coserem nas suas casas, montes e herdades sem lhe pagarem), que os poderosos fossem identificados e que pagassem as lavouras e que, doravante, os oficiais não consentissem que nenhum fosse assim tomado, escrito/a 1421-08-05
Incipit & Explicits texto: [ 147r] Sabede que os nossos mouros forros moradores em essa vila nos enviaram dizer … [ 147r] … porque nossa merce e de todos servirem e serem em elo igualados E al nom façades.
Record Status Created 2017-12-26
Updated 2021-06-28