Philobiblon (sm)(tm)

Back to Search     Back to Results


ID no. of Person BITAGAP bioid 1711
Name Fernando (Infante D.) o Infante Santo, Infante
Sex M
Title Infante
alcaide do castelo de Elvas 1443
Milestones Nascimento Santarém 1402
Óbito Fez 1443-06-05
Associated Persons filho de: João I (D.), 10. Rei de Portugal [1385]
irmão de: Pedro (Infante D.), 1o Duque de Coimbra [1415-09]
irmão de: Isabel de Portugal (Infanta D.), Duquesa da Borgonha [1430-01-07]
irmão de: Duarte (D.) o Eloquente, 11. Rei de Portugal [1433 - 1438]
irmão de: Henrique (Infante D.) o Navegador, 1o Duque de Viseu [1415-09]
*secretário: João Álvares (Fr.), abade (1428 ca.) (Calado (1993), "Joào Álvares, Frei")
filho de: Filipa de Lancastre (D.), Rainha de Portugal [1387-02-02 - 1415-07-19]
patrono de: Fernando de Castro [o Moço] (D.) o Cegonho (Floruit 1430 ca.)
*ouvidor: Lourenço Pais, filho de Lourenço, físico (1435 antes de)
paciente de: Martinho (Mestre) (Floruit 1457 ca.)
*criado: Gil de Oliveira, Escudeiro
*escudeiro: Gonçalo Martins, escudeiro de Fernando, Infante (1443 antes de) (1443 antes de)
patrono de: Gil Vasques (Floruit 1449 ca.)
*criado: João Gomes, Sesmeiro em Moura [1452-04-29]
*criado: Lourenço Martins, Sesmeiro em Alcáçovas [1455-02-27]
*capelão: Pedro Afonso, capelão de Fernando, Infante
*escudeiro: Gil Fernandes (Floruit 1425)
*confessor: Gil Mendes (Fr.), Mestre
*confessor: Martim (Óbito 1437 ca.)
*confessor: Pero Vasques, clérigo secular (1443)
Institutional Affiliation Mestre Ordem de Avis
Author of texid 18660 Fernando, Infante, Carta a Álvaro Gonçalves, escrivão, estando em Toledo, sobre as pazes com Castela
texid 5940 Fernando, Infante, Carta ao Infante D. Pedro [1441-06-12], escrito/a 1441-06-12
texid 30946 Fernando, Infante, Carta ao prior e Mosteiro de Alcobaça pedindo ver o traslado do livro de Martm Pires, escrito/a 1431-06-10
texid 14726 Fernando, Infante, Carta desobrigando do pagamento dos direitos da dízima, portagem e passagem todas as mercadorias que fossem trazidas e vendidas durante os oito dias da feira de Montemor-o-Velho, escrito/a 1427-06-17
texid 10554 Fernando, Infante, Carta em que informa que largara mão da negociação das pazes com Castela, escrito/a 1402-01-27
texid 13338 Fernando, Infante, Carta para D. Gomes Eanes, escrito/a 1436-10-11
texid 13340 Fernando, Infante, Carta para o abade D. Gomes Eanes pedindo a finalização da trasladação duma obra teológica, começada em Florença pelo seu antigo confessor Martim, escrito/a 1437-02-15
texid 12982 Fernando, Infante, Carta para o Infante D. Henrique [texto forjado], escrito/a 1430-07-25
texid 13332 Fernando, Infante, Carta para o Infante D. Pedro, escrito/a 1442-07-25 ?
texid 27962 Fernando, Infante, Carta para o Prior do Mosteiro de Alcobaça sobre a quinta de Martin Joanes, em Óbidos, pertencente a Nuno Gonçalves de Ataíde, escrito/a 1431-03-13
texid 10494 Fernando, Infante, Carta para o Prior e Convento do Mosteiro de Alcobaça, pedindo que lhe emprestassem o Livro das Confissões de Martín Pérez, a fim de o poder mandar copiar, escrito/a 1431-06-30
texid 20340 Fernando, Infante, Fala [primeira] aos seus, antes da separação, apresentado/a 1443-08-06 antes de
texid 20341 Fernando, Infante, Fala [segunda] aos seus, antes da separação, apresentado/a 1443-06-05 antes de
texid 20342 Fernando, Infante, Fala [terceira] aos seus sobre uma visão que teve, escrito/a 1443-06-05 ?
texid 13339 Fernando, Infante, Graças e mercês [Rol de] pedidas ao Santo Padre, escrito/a 1436-10-11
texid 20337 Fernando, Infante, Oração na morte, de peste, de João Gomes de Avelar
texid 20335 Fernando, Infante, Pranto na morte de D. Duarte, escrito/a 1438-09-13 a quo
texid 20338 Fernando, Infante, Pranto pelos fidalgos Aires da Cunha e Pero de Ataíde que morreram de peste em Arzila
texid 5946 Fernando, Infante, Testamento, escrito/a 1437-08-18
texid 6047 Joan, Rei via jure uxoris de Navarra… Tratado de Concórdia e Aliança, escrito/a 1432-08-11 antes de
Other Associations with Works texid 9700 Afonso Eanes, contador régio, Carta para D. Gomes Eanes, sobre o que se diz haver-se passado nas Cortes de Leiria (1438) sobre o desastre de Tânger, a possível entrega de Ceuta e o ressgate do Infante D. Fernando, escrito/a 1438-02-25
texid 28144 Afonso V, 12. Rei de Portugal, Carta confirmando Diogo Gil, cavaleiro e criado do Infante D. Henrique e morador em Lagos, por juiz dos Órfãos na dita vila, pela guisa que o é por uma sua carta régia e por outra do Infante D. Fernando, escrito/a 1470-11-07
texid 31011 Afonso V, 12. Rei de Portugal, Carta dando João Gomes, escudeiro, criado do Infante D. Fernando e morador em Moura, por sesmeiro e couteiro na dita vila, em substituição de seu tio Mendo Eanes, com toda a responsabilidade inerente aos ditos ofícios, escrito/a 1452-04-29
texid 31014 Afonso V, 12. Rei de Portugal, Carta dando Lourenço Martins, escudeiro e criado de D. Fernando, por sesmeiro da vila de Alcáçovas e seu termo, com todos os direitos e deveres inerentes a este ofício, escrito/a 1455-02-27
texid 30059 Afonso V, 12. Rei de Portugal, Carta de doação a Gil Vasques, apresentador do Infante D. Fernando de todos os bens móveis e de raiz confiscados a Diogo Afonso, alfaiate e morador em Tentúgal, por ter participado na batalha de Alfarrobeira ao lado do Infante D. Pedro, escrito/a 1449-11-10
texid 29832 Afonso V, 12. Rei de Portugal, Carta de doação a Vasco Gomes de Parada, comendador de Chouparia, de todas as rendas e direitos que a Ordem de Santiago, sendo governador e regedor da dita Ordem o Infante D. Fernando, teve nas estalagens de Coimbra e dos casais da Nogueira do Ramo (termo de Feira), assim como os tinha por conta do Infante D. João, escrito/a 1444-02-04
texid 21759 Afonso V, 12. Rei de Portugal, Carta de legitimação de Fernão Cabral, escudeiro de Álvaro de Sousa, mordomo, filho de Gonçalo Vasques, escudeiro que foi do D. Fernando, e de Isabel Álvares Cabral, freira do Mosteiro de Arouca, escrito/a 1451-12-31
texid 21969 Afonso V, 12. Rei de Portugal, Carta de legitimação de Fernão Gil e de Beatriz Gil, filhos de Gil de Olliveira, escudeiro, morador no Porto e criado do Infante D. Fernando, e de Leonor Afonso, sendo mulher casada, escrito/a 1446-08-01
texid 30053 Afonso V, 12. Rei de Portugal, Carta que perdoa a justícia régia e a fuga da cadeia a Gonçalo Martins, escudeiro do infante D. Fernando, na sequência do perdão geral outorgado aos homiziados que combateram em Alfarrobeira ao lado do rei, escrito/a 1449-10-02
texid 8070 Afonso V, 12. Rei de Portugal, Lei que estabelece o regime de jurisdição das rainhas e infantes nas terras que lhes deu o rei, escrito/a 1446 antes de
texid 24266 Álvaro de Almeida, Carta a D. Gomes Eanes, comunicando-lhe, entre outras cousas, as notícias recebidas de um aragonês, segundo uma carta que recebeu o rei de Navarra, sobre a expedição militar a Marrocos e o papel nela do Infante D. Henrique, escrito/a 1437-08 ?
texid 7219 Álvaro Lopes de Chaves, Minuta dos Juramentos e Menagens a D. Afonso V nas Cortes de 1438 (Torres Novas) (tr. Pedro, 1o Duque de Coimbra…), escrito/a 1438
texid 15741 Álvaro Lopes de Chaves, Traslado da menagem a D. Afonso V do Infante D. Henrique, do Infante D. João e, por o seu procurador, o Infante D. Fernando, escrito/a 1439
texid 20336 Colectivo, Consolação para o Infante D. Fernando na morte de D. Duarte seu irmão, escrito/a 1438-09-13 a quo
texid 20339 Colectivo, Consolação para o Infante D. Fernando na morte por peste de Aires da Cunha e de Pero de Ataíde em Arzila
texid 20343 Colectivo, Pranto "dos seus" na morte do Infante D. Fernando, escrito/a 1443-06-05 a quo
texid 14109 Duarte, 11. Rei de Portugal, Carta a D. Antão Martins de Chaves pedindo-lhe que desse ao Concílio de Basileia e principalmente ao cardeal de S. Pedro ad Vincula uma súplica para que Portugal mantivesse as partes portuguesas dos bispados de Tuy, Ciudad Rodrigo e Badajoz, escrito/a 1437-06-27
texid 14111 Duarte, 11. Rei de Portugal, Carta a D. Antão Martins de Chaves sobre a bula do Papa Bonifácio IX do ano 1391 declarando a isenção da Ordem de Avis com respeito à de Calatrava e pedindo-lhe que informasse ao concílio de Basileia daquela isenção perpétua, escrito/a 1437-07-11
texid 14110 Duarte, 11. Rei de Portugal, Carta a D. Gomes Eanes informando-lhe que a declaração do Concílio de Basileia do que o mestrado da Ordem de Avis fosse sujeito ao mestrado de Calatrava ia em contra de uma bula do Papa Bonifácio IX do ano 1391, escrito/a 1437-07-11
texid 14107 Duarte, 11. Rei de Portugal, Carta a D. Gomes Eanes maravilhado da bula do Papa Eugênio IV mandando que as partes portuguesas dos bispados de Tuy, Ciudad Rodrigo e Badajoz se tornassem aos arcebispados de Castela e por tanto a possibilidade de uma guerra com Castela em lugar de continuar a guerra contra os mouros de África, escrito/a 1437-06-25
texid 14108 Duarte, 11. Rei de Portugal, Carta a D. Rodrigo Anes de Asnais pedindo a intercessão de D. Gomes com o Papa Eugênio IV a favor de manter as partes portuguesas dos bispados de Tuy, Ciudad Rodrigo e Badajoz e não iniciar uma guerra com Castela em lugar de continuar a guerra aos mouros de África, escrito/a 1437-06-27
texid 30429 Duarte, 11. Rei de Portugal, Carta dando armas e fidalguia a Gil Simões, criado do rei, e a seu irmão Vicente Simões, escudeiro da casa real, e aos seus descendentes, pelo serviço dos ditos dois no cerco de Tânger, escrito/a 1438-07-10
texid 17494 Duarte, 11. Rei de Portugal, Carta de legitimação de Lourenço Pais, ouvidor do Infante D. Fernando, sendo filho de Mestre Lourenço, físico, e de Joana Vasques, escrito/a 1435-10-25
texid 14041 Duarte, 11. Rei de Portugal, Carta para D. Luís Gonçalves do Amaral (estando no Concílio de Basileia) sobre as cerimónias em Lisboa aquando da publicação da Bula da Cruzada e notícias de Ceuta, escrito/a 1437-07-17
texid 6330 Duarte, 11. Rei de Portugal, Feira de Salvaterra de Magos [1434-09-10], escrito/a 1434-09-10 ?
texid 7497 Duarte, 11. Rei de Portugal, Lei sobre a roupa que hão-de trazer os tabeliães, escrito/a 1432-07-23
texid 9016 Duarte, 11. Rei de Portugal, Lei sobre os homiziados e criminosos que foram na Armada de Tânger, escrito/a 1437-11-09
texid 9344 Duarte, 11. Rei de Portugal, Minuta da resposta a uma carta do Infante D. Pedro, que há-de comunicar o Infante D. Fernando, escrito/a 1429-05-01
texid 6047 Joan, Rei via jure uxoris de Navarra… Tratado de Concórdia e Aliança, escrito/a 1432-08-11 antes de
texid 1300 João Álvares, abade, Carta ao Cabido da Igreja de Guimarães [1473-11-22] (tr. Fernando, Infante), escrito/a 1473-11-22
texid 1062 João Álvares, abade, Tratado da Vida e Feitos do Muito Virtuoso Senhor Infante D. Fernando, escrito/a 1451 - 1460
texid 31061 João I, 10. Rei de Portugal, Carta de apresentação de Pedro Afonso, clérigo e capelão do Infante D. Fernando à Igreja de São Pedro, de Penajunta do arcebispado de Braga, escrito/a 1423-08-11
texid 16803 João I, 10. Rei de Portugal, Carta de doação ao Infante D. Fernando da vila de Salvaterra de Magos, com seu termo e com a leziria de Romão e os diretors do Campo de Sacrabotão, escrito/a 1429-08-20
texid 16695 João I, 10. Rei de Portugal, Privilegios dos moradores de certos reguengos dos seus filhos D. Fernando e D. Afonso [isentos de certas disposições dos concelhos], escrito/a 1424-02-10
texid 13376 João I, 10. Rei de Portugal, Procuração sobre o contrato de casamento de D. Duarte com a infanta D. Leonor de Aragão, escrito/a 1428-02-16 ?
texid 9380 João I, 10. Rei de Portugal, Ratificação do Tratado de Paz de Medina del Campo (tr. Juan II, Rei de Leão e Castela…), escrito/a 1432-01-27
texid 20326 Milagre do ataúde do Infante D. Fernando posto no muro de Fez [SISDF 1], miraculado/a em: 1443-06-10 a quo
texid 20331 Milagre do mouro ferido na cabeça e no ombro, que dormia debaixo do ataúde do Infante D Fernando e ficou são [SISDF 4], miraculado/a em: 1443-06-05 a quo
texid 20009 Milagres do Infante Santo D. Fernando [série: SISDF]
texid 10363 Rodrigo Eanes de Asnais, Carta para D. Gomes Eanes, escrito/a 1437-09-11
Owner of manid 3140 MS: Desconhecido - Perdido?. 1437 antes de. Vicente de Lisboa… Livro de Pregações (tr. Desconhecido), traduzido/a 1437 antes de.
manid 4090 MS: Desconhecido - Perdido?. 1437 ad quem. Salvado Martins, 31. bispo de Lamego… Livro da Rainha dona Isabel, escrito/a 1336 ca. - 1337 ca.
manid 5320 MS: Desconhecido - Perdido?. Desconhecido, Bosco Deleitoso (tr. Leonor de Lencastre, Rainha de Portugal), escrito/a 1390? - 1420?.
References (most recent first) Amaral (2020), “D. Fernando, o Infante Santo”, Dicionário: Cem Fragmentos Biográficos. A Idade Média em Trajetórias 589-94
Amaral (2019), “Os indícios da 'produção' de um santo dinástico no mosteiro da Batalha nos séculos XV e XVI”, Roda da Fortuna passim
Oliveira (2019-20), “O Infante D. Fernando: Príncipe e Santo na História e na Arte”, Mátria Digital passim
Martinho (2018-19), “A atuação diplomática de Gomes Eanes e de Martim de Távora com vista à libertação do Infante D. Fernando (1439-1441)”, Mátrix Digital 6:153-85
Fernandes (2017), “E Depois de Tânger? O Cativeiro do Infante D. Fernando: A Construção da Imagem de um Santo”, Omni Temore. Encontros da Primavera 2014-2015 passim
Monteiro (2017), Nuno Álvares Pereira -- Guerreiro, senhor feudal, santo: os Três Rostos do Condestável 38, 49, 52, 282, 320
Michelan (2016), “A escrita de um feito inglório: o cerco português a Tânger, em 1437”, História e Cultura: Dossiê Os primeiros passos dos escritos em línguas vernáculas na Idade Média 5:170, 178-85
Pacheco (2016), “O retrato do Infante D. Fernando nas Janelas Verdes (M.N.A.A.)”, Art is On 3:81-87
Silva (2014), “D. Duarte e os irmãos - uma educação anglo-normanda?”, D. Duarte e a sua época: Arte, cultura, poder e espriritualidade passim
Bertoli (2013), “Guerra, legitimação e Poder no norte da África. As fontes portuguesas”, Roda da Fortuna. Actas del I Congreso Internacional de Jóvenes Medievalistas Ciudad de Cáceres: Poder y violencia durante la Edad Media Peninsular (Siglos XIV y XV). Cáceres de 11 al 13 de diciembre de 2012 2:345-46
Mascarenhas (2013), “Um estudo temático comparativo entre a sacralidade do Infante Santo, d. Fernando, e o messianismo de d. Sebastião”, Revista Electrónica Discente História 1:1-8
Michelan (2013), “Ceuta, para além da Terra dos Mouros. A fabricação histórica de um marco do império portugueês (século XV e início do XVI)”, 60, 63, 90, 100, 108, 113-21, 125, 161-62, 165, 188, 208
Nascimento (2013), “O combate em nome da fé nos relatos hagiográficos”, Revista Crítica Histórica passim
Mascarenhas (2013), “Um estudo temático comparativo entre a sacralidade do Infante Santo, d. Fernando, e o messianismo de d. Sebastião”, Revista Electrónica Discente História 1:passim
Nunes (2012), “O culto das relíquias nas ordens militares em Portugal”, As Ordens Militares: Freires, Guerreiros, Cavaleiros. Actas do VI Encontro sobre Ordens Militares 1:225-26, 236-37
Rebelo (2012), “D. Henrique e D. Fernando - duas perspectivas cristãs do cavaleiro de Avis”, De Cavaleiros e Cavalarias 135-43
Beltran i Pepió (2012), 'Don Ferrando', rei 'spectant': la connexió portuguesa del Tirant passim
Michelan (2011-07), A África muçulmana e a África negra no imaginário português do século XV e início do XVI 1, 3-4
Nascimento (2011-07), O Martírio do Infante Santo e a Expansão Portuguesa (Século XV) passim
Amaral (2011), “A imagem como um poder: estudo sobre a iconografia do Infante D. Fernando de Portugal”, Aedos 3:passim
Ramos (2010), “Os Membros da Geração de Avis: amizades, inimizades e falta de exemplaridade”, Symbolon II: Inveja e Emulação 83-94, 96-97, 105, 108
Amaral (2009), “As discussões historiográficas em torno do Infante Santo”, Medievalista online 7
Amaral (2008), “O culto ao Infante Santo e o projeto político de Avis (1438-1481)”, 34-47. 55-57
Costa (2008), Militarium Ordinum Analecta, n. 10. História das Ínclitas Cavalarias e Cristo, Santiago e Avis por Fr. Jerónimo Román 256-58
França (2007), “A história portuguesa medieval: preservação, ordenação e esquecimento”, Varia Historia 23:497
Rebelo (2007), Martyrium et gesta Infantis Domini Fernandi: a biografia latina de D. Fernando, o Infante Santo
Rosa (2007), “Von Heiligen Grafen zum Morisken-Märtyrer: Funktionen der Sakralität im Kontext der nordafrikenischen Krieg (1415-1521) - Do 'santo conde' ao mourisco mártir: usos da santidade no contexto da guerra norte-africana (1415-1521) [em alemão]”, Novos mundos - Neue Welten: Portugal und das Zeitalter der Entdeckungen: Eine Ausstellung des Deutschen Historischen Museums Berlin in Zusammenarbeit mit dem Instituto Camões, Lissabon und der Botschaft von Portugal in Berlin [24 Oktober bis 10 Februar 2008]
Marques (2006), “Os Santos dos Caminhos Portugueses”, Revista da Faculdade de Letra - História. 3.a série 7:248, 259
Rebelo (2006), “O verdadeiro carácter de D. Fernando, o Infante Santo”, Humanitas 58:199-227
Amaral (2004), “A construção de um Infante Santo em Portugal: (1438-1481)”,
Rebelo (2003), A vida do Infante Santo passim
Rebelo (2001), “Martyrium et Gesta Infantis Domini Fernandi. Edição crítica. Tradução. Estudo Filológico”, 835-37
Farinha (1999), Os Portugueses em Marrocos 8, 19-20, 27, 33, 51, 58, 63, 69
Vasconcelos (1996), “Os Santos das Ordens Millitares no Agiologio Lusitano de Jorge Cardoso”, Via Spiritus 3:71, 74-77
São Boaventura (1958), Summario da Vida, Acçoens e Gloriosa Morte do Senhor D. Fernando Chamado o Infante Santo passim
Santos (1927), “O Infante Santo e a possibilidade do seu culto canónico”, Brotéria 4:passim
Jordão [Visconde de Paiva Manso] (1872), Historia Ecclesiastica Ultramarina. Tomo I. Africa Septentrional. Bispados de Ceuta, Tanger, Safim e Marrocos X-XI, XIII, 14, 19, 27
São Boaventura (1836), Summario da Vida, Acçoens e Gloriosa Morte do Senhor D. Fernando Chamado assim dentro como fóra de Portugal o Infante Santo passim
Román (1595), Historia de los dos religiosos Infantes de Portugal 1r-115r
Fontes (1999), “Percursos e Memória: Do Infante D. Fernando ao ‘Infante Santo'”,
Fontes (1998), “Frei João Álvares e a tentativa de reforma do Mosteiro de S. Salvador de Paço de Sousa no século XV”, Lusitania Sacra. 2.a série 10:218-19, 243, 255, 260, 266
Moreno (1997), “O Infante Dom Fernando, Mestre da Ordem de Santiago”, As Ordens Militares em Portugal e no Sul da Europa. Actas do II Encontro sobre Ordens Militares 325-43
Braga (1994), “O mito do "Infante Santo"”, Ler História 25:passim
Braga (1992), “Portugal e o cativério do infante D. Fernando (1437-1443)”, al-Qantara 13:47-61
Nascimento et al. (1992), Leonor de Portugal, Imperatriz da Alemanha: Diário de viagem do Embaixador Nicolau Lanckman de Valckenstein 37, 39, 59, 61
Serrão (1977), Cronistas do século XV posteriores a Fernão Lopes 14, 43-46, 62-63
Martins (1969), “Prantos na Crónica do Infante Santo e na Tragédia do Condestável D. Pedro”, Introdução Histórica à Vidência do Tempo e da Morte 1:93-96
Willard (1967), “Isabel of Portugal, Patroness of Humanism?”, Miscellanea di studi e ricerche sul Quattrocento francese 532
Machado (1965-67), Bibliotheca lusitana historica, critica e cronologica 2:9-11
Machado (1964), Dom Afonso, Primeiro Duque de Bragança, sua vida e sua obra 327-35, 354-55
Calado (1962), “O Infante D. Fernando e a restituição de Ceuta”, Revista Portuguesa de História 10:passim
Zúquete (1960-61), Nobreza de Portugal 1:298-303
Calado (1957), “Subsídios para a bibliografia do Infante Santo”, Arquivo de Bibliografia Portuguesa
Santos (1956), “A última carta do Infante Santo e a falência do seu resgate”, Anais da Academia Portuguesa da História. 2.a série
Ricard (1947), “Les lectures spirituelles de l'Infant Ferninand de Portugal (1437)”, Revue du Moyen-Age Latin 3:passim
Santos (1931), “D. Duarte e as responsabilidades de Tânger 1436-1438”, Brotéria 12:passim
Santos (1930), “O Infante Santo e a Cúria Pontifícia”, Brotéria 10:passim
Lopes (1926), “A propósito do Infante Santo em Fez”, Biblos 2:50-51
Antonio et al. (1788), Bibliotheca Hispana Vetus 2:243 , n. 295
Álvares et al. (1730), Chronica dos feytos vida e morte do Infante santo D. Fernando que morreo em Fez. Revista e Reformada passim
Silva (1730-34), Memorias para a Historia de Portugal que comprehendem o governo delRey D. João I do anno de mil e trezentos e oitenta e tres até o anno de mil quatrocentos e trinta e tres 1:481-515
Martyrium et Gesta Infantis Domini Fernandi (1451 ca.-1471 ca.)
Rebelo (2001-2002), “Sob o signo do VI Centenário do Nascimento do Infante Santo (1402-2002)”, Lusitania Sacra 2a série 13-14:passim
Rosa (2001-2002), “A santidade no Portugal medieval: narrativas e trajectos de vida”, Lusitania Sacra. 2.a série 438-40
Rosa (2007 a quo), Do ‘santo conde' ao mourisco mártir: usos da santidade no contexto da guerra norte-africana (1415-1521) 2, 6-9, 11
Monteiro (2010-09), “Da Música no ámbito da Corte na Dinastia de Avis”, Diálogo e Comunicação Intercultural. A Educação com as Artes 234-37
Rangel (2010 a quo), A análise do conceito de martírio nas obras de Jacopo Varrazze e do Frei João Álvares passim
Record Status Created 1989-11-05
Updated 2021-04-03