Philobiblon (sm)(tm)

Back to Search     Back to Results


Work ID number BITAGAP texid 14545
Authors Alfonso X, Rei de Leão e Castela
Titles Siete Partidas [série]
Sete Partidas [série]
Partidas de Castela
Date / Place compilado/a 1256-06-23 - 1265-08-28 (Craddock (2008), 101)
Associated Texts Contém traslado de texid 1211 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Cuarta Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), traduzido/a
Contém traslado de texid 1214 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Primeira Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1286 - 1300
Contém traslado de texid 1132 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Primeira Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1320 ca.
Contém traslado de texid 16130 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Quarta Partida [Ptg.], escrito/a 1256 - 1265
Contém traslado de texid 1212 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Quinta Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), traduzido/a
Contém traslado de texid 9709 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Quinta Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a
Contém traslado de texid 16131 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Segunda Partida [Gal.], escrito/a 1256 - 1265
Contém traslado de texid 1133 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Segunda Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1325 ca. ?
Contém traslado de texid 1218 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Sexta Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), escrito/a 1256 - 1265
Contém traslado de texid 9826 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Sexta Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1300 ad quem
Contém traslado de texid 1217 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Sétima Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), traduzido/a
Contém traslado de texid 1219 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Sétima Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1325 ca. ?
Contém traslado de texid 1215 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Terceira Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1301 - 1350
Contém traslado de texid 1134 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Terceira Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1341 ad quem
References (most recent first) Domingues (2021), “La tradición medieval de las Siete Partidas en Portugal”, Las 'Siete Partidas' del Rey Sabio. Una aproximación desde la filología digital y material passim
Pichel (2021), “La recepción de las Siete Partidas en la Galicia bajomedieval”, Las 'Siete Partidas' del Rey Sabio. Una aproximación desde la filología digital y material passim
Corral Díaz et al. (2020), Guía para o estudo da prosa galega medieval 137-47 , n. 4.1
Vitória (2020), “Une affinité sélective? Les Siete Partidas et la culture juridique au Portugal XIVe-XVe siècles”, e-Spania passim
Domingues (2018), “Sinopse da receção do direito romano em Portugal”, A 'Locatio-conductio'. Influência nos Direitos Atuais. Atas do XX Congresso Internacional e do XXIII Congresso Ibero-Americano de Direito Romano
Domingues (2017-06-01), A Tradição Medieval das Sete Partidas em Portugal
Barros (2017), “Fragmentos do texto das Partidas em português: análise de estruturas discursivas”, Gallaecia. Estudos de lingüística portuguesa e galega
Boullón (2017), “A edición de textos en Galicia (da Idade Media aos Séculos Escuros)”, LaborHistórico 77, 84
Correia (2017), “'De quantas cousas eno mundo son, de Pai Gomes Charinho: nova proposta interpretativa”, Guarecer. Revista Eletrónica de Estudos Medievais 2:9-10
Domingues (2016), “Códices Medievais de Ius Commune em Portugal: Status Quaestionis”, Anuario de Estudios Medievales 46:741
Domingues (2016), “As Partidas de Castela na sistemática compilatória do Livro I da reforma das Ordenações”, Initium. Revista Catalana d'Història del Dret 21:39-108
Domingues (2015), “As Partidas de Afonso X e a Natureza Jurídico-Política do Estado Português”, Natura e natureza no tempo de Afonso X, o Sábio 31-49
Cardim et al. (2014), “A Tradição Jurídica [Capítulo 20]”, Entre Portugal e a Galiza (Sécs. XI a XVII). Um olhar peninsular sobre uma região histórica 386, 387, 290, 391-92
Domingues (2014), “O elemento castelhano-leonês na formação do Direito Medieval português”, Cuadernos de História del Derecho 21:221-22
Barros (2013), “A estruturação discursiva de versões portuguesas da legislação de Alfonso X: afinidades e discordâncias”, Actas del XXVI Congeso Internacional de Linguística y de Filología Románica. Valencia, 2010 7:39-51
Domingues (2013), “As Partidas de Castela e o Processo Medieval Português”, Initium 18:237-88
Vasconcelos (2013), “João Gonçalves Chancinho: cónego da Sé de Coimbra e ‘clericus regis'”, Revista Portuguesa de História 44:203-04
Malacarne (2013), “O direito de asilo nas igrejas e locais sagrados em Portugal no reinado de D. Dinis (1279-1325): os limites do perdão”, Reflexões sobre o Medievo III: práticas e saberes no ocidente medieval II 279-304
Boullón Agrelo (2012), “Trazos de oralidade na lingua galega medieval”, Oralidad y escritura en la Edad Media hispánica 293 e passim
Domingues (2012), “Recepção do Ius Commune medieval em Portugal, até às Ordenações Afonsinas”, Initium passim
Barros (2010), Versões Portuguesas da Legislação de Afonso X: Estudo Linguístico-Discursivo passim
Ceschin (2010), “Relações de poder nas cantigas galego-portuguesas”, O Portugal medieval: monarquia e sociedade 280-82, 285
Schöntag (2010), “Portugiesisch-Spanischer Sprachkontakt im Mittelalter”, Portugiesische Sprachwissenschaft: traditionell - modern - innovativ 237-42
Sodré (2009), “Fontes jurídicas medievais: o fio, o nó e o novelo”, Fontes
Soares (2009), Ensaio para a história da formação do direito medieval português (o elemento romano) 143046
Ferreira (2006), Estatuto Jurídico dos Judeus e Mouros na Idade Média Portuguesa (Luzes e Sombras, na convivência entre as três religiões) 190-207
Nascimento (2004), “Nova idade, nova linguagem: entre afecto e alto desempenho de funções, a palavra no século XV português”, Humanismo para o nosso tempo - Homenagem a Luís de Sousa Rebelo 48-49
Marques (2001), “Peregrinos e peregrinações medievais do ocidente peninsular nos caminhos da Terra Santa”, Estudos em homenagem a João Francisco Marques 2:104-05
Costa (1989), História do Direito Português 232, 234
García y García (1988), “El derecho común medieval en las bibliotecas de Galicia”, Glossae: Revista de Historia del Derecho Europeo 1:191, 193, 195
García y García (1985-2000), Iglesia, sociedad y derecho 1:249-83
Costa (1962), “Romanisme et bartolisme dans le droit portugais”, Bartolo de Sassoferrato. Studi e documenti per il VI centenario 1:321-22
Costa (1960), “Romanismo e bartolismo no direito português”, Boletim da Faculdade de Direito 36:25-26
Barros (2007), “Estrutura discursiva e orientação argumentativa em textos de versões portugueses da legislação de Afonso X: contributo para o estudo do discurso jurídico medieval”,
Rodríguez Parada (2007), “Textos primitivos da franxa oriental”, Na Nosa Lyngoage Galega: […] 403, 407-09
Guincho (2004), “História literária e traduções: novos passos de um projecto. Ler, escrever, reescrever: o lugar das traduções medievais na historiografia literaria”, Actas do IV Congresso Internacional da Associação Portuguesa de Literatura Comparada
Lemos et al. (2004), “Elaboração de Glossários: critérios e metodologias. Glossário da Primeira Partida de Afonso X”, Actes du XXII Colloque International de Linguistique Fonctionnelle 415-22
Beceiro Pita (2003), “Notas sobre la influencia de ‘Las Siete Partidas' en el reino portugués”, Os Reinos Ibéricos na Idade Média. Livro de Homenagem ao Professor Doutor Humberto Carlos Baquero Moreno 1:487-92
Hörster et al. (2003-06), “A tradução para português na história da língua e da cultura. Elementos para uma síntese”, Revista Portuguesa de Filologia 677
Scott et al. (2001), Las Siete Partidas 1:xli-xlviii
Tolan (1997), “Alphonse X le Sage: Roi des trois religions”, Toleranz un Intoleranz im Mittelalter / Tolerance et intolerance au Moyen Age
Cepeda (1995), Bibliografia da Prosa Medieval em Língua Portuguesa 30-31
Ferreira (1993), “Partidas (de Afonso X)”, Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa 511-12
Xavier et al. (1993), Corpus Informatizado do Galego-Português Medieval
Ferreira (1989-90), “Traduction et paraphrases dans les premiers textes juridiques portugais”, Cahiers de Linguistique Hispanique Médiévale
García y García (1986), “La tradición manuscrita de las Siete Partidas”, España y Europa, un pasado jurídico común. Actas del I Simposio Internacional del Instituto de Derecho Común 655-99
Caetano (1981), História do Direito Português. Volume I. Fontes - Direito Público (1140-1495) 305, 342 , n. nota 4
Cruz (1974), “O direito subsidiário na história do direito português”, Revista Portuguesa de História 195-97
Pereira (1964-66), “Livros de Direito na Idade Média”, Lusitania Sacra 7:24, 51 , n. nota 92
Antonio et al. (1788), Bibliotheca Hispana Vetus 2:87
Subject Direito - Colecções - Comentários
Recursos electrónicos - Internet
Internet https://7partidas.wordpress.com/
Record Status Created 2013-03-24
Updated 2021-07-30