Philobiblon (sm)(tm)

Back to Search     Back to Results


ID no. of Person BITAGAP bioid 1294
Name Diogo Fernandes de Almeida (D.), Monteiro-mor [1482 ca.]
Diogo de Almeida(D.)
Sex M
Title Monteiro-mor 1482 ca.
alcaide-mor do Castelo de Torres Novas
Milestones Óbito Almeirim 1508-05-13
Associated Persons filho de: Lopo de Almeida (D.), 1o Conde de Abrantes [1476-06-13]
filho de: Brites da Silva (D.), 1a Condessa de Abrantes
irmão de: Fernando de Almeida (D.), filho de Lopo de Almeida, 1o Conde de Abrantes
do Conselho de: João II (D.) o Príncipe Perfeito, 13. Rei de Portugal [1481 - 1495] (1486 ca.)
senhor de: João da Gama (Morador(a) em: Elvas 1491 ca.)
senhor de: Antão Ferreira, pagem de Diogo Fernandes de Almeida, Monteiro-mor (1492 ca.) (1492 ca.)
aio de: Jorge de Lancastre (Infante D.), 2o Duque de Coimbra [1500-05-25] (1486 antes de)
*escudeiro: Gil Muacho, Tabelião do cível e crime em Portalegre [1482-07-20]
Affiliation poeta
Author of texid 2362 Diogo Fernandes de Almeida, Monteiro-mor, “Diga mal sua ventura [D 568 -04]”, escrito/a 1498 antes de
texid 2504 Diogo Fernandes de Almeida, Monteiro-mor, “O mundo é destruído [D 576 -04]” (tr. Maria de Meneses), escrito/a 1498-08-24 antes de
texid 2505 Diogo Fernandes de Almeida, Monteiro-mor, “Se não confirmasse el-rei [D 576 -05]” (tr. Maria de Meneses), escrito/a 1498-08-24 antes de
texid 2355 Diogo Fernandes de Almeida, Monteiro-mor, “Sei que fareis mui grão dano [D 567 -07]” (tr. Filipa de Vilhena)
Other Associations with Works texid 15938 Desconhecido, Fala que fez o Prior do Crato, D. Diogo Fernandes de Almeida, a ElRei D. Manuel sobre o Senhor D. Jorge, filho de D. João II, escrito/a 1495 a quo
texid 10251 João II, 13. Rei de Portugal, Carta ao Prior do Crato, D. Diogo de Almeida, estando cercado na Graciosa, escrito/a 1489-08-11
texid 27910 João II, 13. Rei de Portugal, Carta (certificada por D. Diogo Fernandes de Almeida, do conselho régio e monteiro-mor) confirmando Martim Fernandes, morador no Alandroal, por monteiro e guardador da Mata da Cabeça da Sina, termo de Terena, pela guisa que o é por carta de D. Afonso V, escrito/a 1492-05-28
texid 24558 João II, 13. Rei de Portugal, Carta confirmando D Diogo Fernandes de Almeida, do conselho régio e monteiro-mor, por alcaide-mor da fortaleza e castelo de Torres Novas, pela guisa que o é por carta de D. Afonso V, escrito/a 1486-01-16
texid 26269 João II, 13. Rei de Portugal, Carta confirmando João Eanes, morador na Vidoeira, termo de Leiria, por monteiro das matas de Alcobaça e de Maiorga, pela guisa que o é por carta de D. Afonso V, escrito em Leiria, 1474-10-07, por Pedro Lourenço, tabelião, escrito/a 1482-07-05
texid 26426 João II, 13. Rei de Portugal, Carta dando Gil Muacho, escudeiro do prior do Crato, por contador das custas em Portalegre, pela guisa que o foi Afonso de Parga, que renunciou por um seu instrumento público, escrito 1482-07-02, escrito/a 1482-07-20
texid 25554 João II, 13. Rei de Portugal, Carta dando Gonçalo de Revoredo, criado de D. Diogo de Almeida, por escrivão dos feitos das sisas em Miranda do Douro, pela guisa que o foi Diogo Gonçalves, já finado, escrito/a 1488-07-03
texid 32512 João II, 13. Rei de Portugal, Carta dando João Afonso, morador na Alcáçova de Santarém, por monteiro e guardador do paul de Santarém, escrito/a 1482-12-09
texid 24047 João II, 13. Rei de Portugal, Carta de doação a Antão Ferreira, pagem de D. Diogo de Almeida, do conselho régio, de uma terra a que chamam Paço, confiscado a uns lavradores da freguesia de São Miguel do concelho de Lanhoso que ali se meteram e lavraram como em coisa sua, escrito/a 1492-03-29
texid 28381 João II, 13. Rei de Portugal, Carta de mercê a D. Diogo Fernandes de Almeida, monteiro-mor [rendas régias e direitos dos linhos em Tentúgal], escrito/a 1490-01-21
texid 25006 João II, 13. Rei de Portugal, Carta retificando um instrumento escrito em Olivença, 1491-01-28, por Afonso Cavaleiro, tabelião em Vila Viçosa, pelo qual Nuno Subtil, administrador dos bens deixados no seu testamento por João Durães, clérigo e raçoeiro da Igreja de São Pedro de Elvas (escrito por Gomes Eanes, tabelião em Évora, 1420-05-14) para que lhe dizerem e canterem aniversários em misa de capela na dita igreja), renunciou o dito ofício de administrador e pôs por ele João da Gama, escudeiro do Prior de Crato, morador na dita vida de Elvas e marido de Mécia Rodrigues, prima do dito Nuno Subtil, escrito/a 1491-06-01
References (most recent first) Referido em Antunes (2018), “Poesia colectiva e círculos poéticos: o caso dos poetas 'acidentais'”, Arte poética e cortesania: O Cancioneiro Geral revisitado 239-40
Referido em Resende et al. (1990-2003), Cancioneiro Geral 6:60
Record Status Created 1989-03-29
Updated 2020-08-09