Philobiblon (sm)(tm)

Back to Search     Back to Results


Work ID number BITAGAP texid 1207
Authors Alfonso X, Rei de Leão e Castela
Titles Fuero Real
Foro Real [Ptg.]
Date / Place escrito/a 1252 - 1255
traduzido/a 1260 - 1300
Language Português
Castelhano (orig.)
Text Type: Prosa
References (most recent first) Barros (2020), “A construção da imagem do poder em textos jurídicos da Idade Média peninsular”, Brathair 65-82
Barros (2019), “Reflexos da paisagem humana e social da Idade Média em textos jurídicos: fenómenos de indireção ou de atenuação discursiva em atos diretivos”, Estudos Linguísticos e Filológicos Oferecidos a Ivo Castro 165-80
Barros (2018), “A importância das tradições discursivas para a análise da evolução de conectores no português medieval”, A Linguística em Diálogo. Volume Comemorativo dos 40 Anos do Centro de Linguística da Universidade do Porto 129
Pinto (2018), “A influência do Fuero Real na almotaçaria de Lisboa”, Cuadernos de Historia del Derecho 25:27-44
Santos (2017), “Padrões de composição de palavras no Foro Real, de Afonso X”, Gallaecia. Estudos de lingüística portuguesa e galega
Banza (2017), “Da antiga à nova Filologia: práticas de edição de textos modernos”, Actes du XXVIIe Congrès international de linguistique et de philologie romanes (Nancy, 15-20 juillet 2013). Section 13. Philogie textuelle et éditoriale 19-20
Domingues et al. (2016), “Um fragmento em português do Ordo iudiciarius de Tancredo”, GLOSSAE. European Journal of Legal History 13:221
Nkollo (2016), “Non-specificity in disguise: Morphology-semantics mismatches in Old Portuguese nominal items”, Zeitschrift für romanische Philologie 470-92
Henriques (2015), “Em que língua pensas? A entrada da língua portuguesa na filosofia”, Revista Filosófica de Coimbra 416
Barros (2013), “A estruturação discursiva de versões portuguesas da legislação de Alfonso X: afinidades e discordâncias”, Actas del XXVI Congeso Internacional de Linguística y de Filología Románica. Valencia, 2010 7:39-51
Ferreira (2012-06), “As traduções de castelhano para galego-português e as políticas da língua nos séculos XIII-XIV”, e-Spania 13
Miranda (2012-06), “O galego-português e os seus detentores ao longo do século XIII”, e-Spania 13
Boullón Agrelo (2012), “Trazos de oralidade na lingua galega medieval”, Oralidad y escritura en la Edad Media hispánica 293 e passim
Correia (2012), “Judaísmo e judeus na legislação portuguesa: da medievalidade à contemporaneidade”, 10
Barros (2010), Versões Portuguesas da Legislação de Afonso X: Estudo Linguístico-Discursivo passim
Ceschin (2010), “Relações de poder nas cantigas galego-portuguesas”, O Portugal medieval: monarquia e sociedade 281-85
Brea (2009), “De tal razon me vos venho salvar. Acepciones medievales de salvar(se) en la lírica gallego-portuguesa”, Romanística sin complejos. Homenaje a Carmen Pensado 300 , n. nota 20
Mattoso (2009), “A longa persistência da barregania”, Naquele Tempo. Ensaios de História Medieval 68
Silva (2008), O Português arcaico. Uma aproximação 1:279-92, 402, 408-09 e 439
Tavares Durán (2007), “Vivências quotidianas da população urbana medieval: o testemunho dos Costumes e Foros da Guarda, Santarém, Évora e Beja”,
Barros (2006), Poesia trovadoresca e história - sobre o tratamento da poesia trovadoresca como fonte histórica 23:185-94
Ferreira (2006), Estatuto Jurídico dos Judeus e Mouros na Idade Média Portuguesa (Luzes e Sombras, na convivência entre as três religiões) 184-90
Ribeiro (1998), “Diferenças sintáticas entre o galego e o português dos séculos XIII e XIV”, Atas do Simpósio sobre Língua e Imigraçaõ Galegas na América Latina
Barros (1995), “Porque e ca: aspectos do discurso justificativo no texto do Foro Real”, Revista da Faculdade de Letras. Línguas e Literaturas 12:149-58
Costa (1989), História do Direito Português 232-33
Barros (2007), “Estrutura discursiva e orientação argumentativa em textos de versões portugueses da legislação de Afonso X: contributo para o estudo do discurso jurídico medieval”,
Cambraia (2005), Introdução à Crítica Textual 83
Guincho (2004), “História literária e traduções: novos passos de um projecto. Ler, escrever, reescrever: o lugar das traduções medievais na historiografia literaria”, Actas do IV Congresso Internacional da Associação Portuguesa de Literatura Comparada
Barros (2003), “Ca sse o foro be feyto como convẽ: Actos do discurso justificativo em textos da legislação de Afonso X”, Os Reinos Ibéricos na Idade Média. Livro de Homenagem ao Professor Doutor Humberto Carlos Baquero Moreno 1:351-61
Hörster et al. (2003-06), “A tradução para português na história da língua e da cultura. Elementos para uma síntese”, Revista Portuguesa de Filologia 25:677
Ribeiro (1996), “Algumas reflexões sobre a atuação da Lei Tolber-Mussafia no português arcaico”, Estudos Lingüísticos e Literários Número especial:187-98
Cepeda (1995), Bibliografia da Prosa Medieval em Língua Portuguesa 27-29
Ferreira (1993), “Foro Real”, Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa 281
Xavier et al. (1993), Corpus Informatizado do Galego-Português Medieval
Ferreira (1989-90), “Traduction et paraphrases dans les premiers textes juridiques portugais”, Cahiers de Linguistique Hispanique Médiévale
Andrade (1986), “A mulher na legislação afonsina: o Fuero Real”, A Mulher na Sociedade Portuguesa […] 243-57
Ferreira (1986), “A obra legislativa de Afonso X em Portugal”, Diacrítica
Silva (1985), História do Direito Português: Fontes de Direito 160
Caetano (1981), História do Direito Português. Volume I. Fontes - Direito Público (1140-1495) 340-43, 348, 389-91
Avenoza ([1996]), Las leyes y los pueblos: textos legislativos en gallego a finales de la Edad Media
Miranda (2011-06), O argumento da linhagem na literatura ibérica do séc. XIII
Subject Direito - Colecções - Comentários
Fundo Geral
Number of Witnesses 4
ID no. of Witness 1 cnum 1755
City, library, collection & call number Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Núcleo Antigo 398 (BITAGAP manid 1145)
Copied Guarda: 1273 ca. - 1282 ca.
1275 - 1300 (Cepeda (2001))
1301 - 1400 (Martínez Diez)
1401 - 1500 (Cruz Coelho)
Location in witness ff. 70v-149r
Title(s) Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Foro Real [Ptg.], traduzido/a 1260 - 1300
Incipit & Explicits prólogo: [ 70v] Este e o p̃meyro liuro dos foros
texto I: [ 70v] Porque os corações
texto II: [ 71r] Todo c̃schao crea firmemente que huu soo e ũdadeyro deus … [ 149r] … nõ seiã teudos de dar y nada.
References Ferreira (2012-06), “As traduções de castelhano para galego-português e as políticas da língua nos séculos XIII-XIV”, e-Spania 13
Montero Cartelle (1998), “Claves para o estudio do eufemismo e do disfemismo no galego medieval”, Homenaxe a Ramón Lorenzo 2:1049-60
Barros (1996), “Para uma análise do discurso jurídico medieval: enquadramento argumentativo dos actos injuntivos”, Diacrítica 11:175-85
Costa (1993), Normas gerais de transcrição e publicação de documentos e textos medievais e modernos , n. Grav. 26-26
Ferreira (1987), Afonso X. Foro Real 1:126-309
Ferreira (1987), “A Versão Portuguesa do 'Fuero Real' de Afonso X estudada ao computador”, Actas do Congresso sobre a Situação actual da Língua Portuguesa no Mundo
Ferreira (1986), “La Ponctuation dans la version portugaise du Fuero Real d'Alphonse X”, Critique et Édition de Textes. Actes du XVIIe Congrès International de Linguistique et Philologie Romanes
Ferreira (1986), “Uma Edição do 'Fuero Real' de Afonso X”, Critique textuelle portugaise
Ferreira (1982), “Alfonso X. Fuero Real. Édition, étude, glossaire et concordance de la version portugaise”,
Alfonso X et al. (1982), Fuero Real. Edição, Estudo, Glossário e Concordância da versão portuguesa
Pimenta (1946), Fuero Real de Afonso X, o Sábio. Versão portuguesa do século XIII 27-165
ID no. of Witness 2 cnum 20970
City, library, collection & call number : Desconhecido - Perdido ?, (BITAGAP manid 3699)
Copied 1430 ad quem
Title(s) Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Foro Real [Ptg.], traduzido/a 1260 - 1300
ID no. of Witness 3 cnum 20229
City, library, collection & call number Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Núcleo Antigo 99 (BITAGAP manid 3674)
Copied Lisboa: 1701 - 1800
Location in witness ff. 83r-186r
Title(s) Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Foro Real [Ptg.], traduzido/a 1260 - 1300
Incipit & Explicits prólogo: [ 83r] Este he o primeyro liuro
texto I: [ 83r] Porque os corações
texto II: [ 83r] Todo crischao crea firmemente que huu soo e uerdadeyro deus … [ 186r] … non sejan teudos de dar y nada.
ID no. of Witness 4 cnum 1756
City, library, collection & call number Madrid: Real Academia de la Historia, 9-6660 (BITAGAP manid 1449)
Copied Lisboa: José de Seabra da Silva, 1799-07-15
Location in witness ff. 1v-113r
Title(s) Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Foro Real [Ptg.], traduzido/a 1260 - 1300
Incipit & Explicits texto: [ 1v] Porque os corações dos omees son departidos … [ 113r] … non seiam teudos de dar y nada.
Associated MSS/editions Cópia de manid 1145 MS: Lisboa: Torre do Tombo (Feitos da Coroa), Núcleo Antigo 398. Guarda:, 1273 ca. - 1282 ca. Jacobo de las Leyes, Flores de Direito [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1273 - 1282., 70-149
References Domingues (2016), “As doações ‘Inter Virum et Uxorem' no Direito Medieval Português”, Cuadernos de Historia del Derecho 23:111-12
Record Status Created 1988-09-04
Updated 2021-01-09