Philobiblon (sm)(tm)

Back to Search     Back to Results


Work ID number BITAGAP texid 1101
Authors Pedro, 1o Duque de Coimbra
João Verba, Licenciado em Teologia Paris
Titles Livro da Virtuosa Bemfeitoria
Dos Benefícios
Tratado da Virtuosa Benfeitoria
Virtuosa Bemfeitoria
Livro da Vertuosa Benfeytoria
Incipit & Explicits prólogo: Vosso servidor por obrigação
texto: Deus que é geral começo e fim
Date / Place escrito/a 1418 ca. - 1425 ca.
Text Type: Prosa
Associated Persons Dedicatário/a: Duarte (D.) o Eloquente, 11. Rei de Portugal [1433 - 1438]
Associated Texts Citado/a em: texid 5942 Desconhecido, Inventário da Livraria de D. Duarte, escrito/a 1433 - 1438
Associated MSS/editions manid 1156 MS: Paris: Bibliothèque nationale [Richelieu], Fonds Portugais, 41. João Gonçalves, 1475 - 1510. Gomes Eanes de Zurara, cronista-mor, Carta a D. Afonso V [1453-02-23], escrito/a 1453-02-23.
References (most recent first) Pereira et al. (2021), O Livro da Virtuosa Benfeitoria os Espelhos de Príncipes e o ideal de governo renacentista na Dinastia de Avis (1385-1580) passim
Henry (2021), Alone Together. Poetics of the Passions in Late Medieval Iberia 22, 28, 35, 224, 272, 276, 299, 301, 307
Ferreira (2020), “Contributo para o estudo da influência de Séneca em Zurara”, O Mundo Clássico e a Universalidade dos seus Valores. Homenagem a Nair de Nazaré Castro Soares 2:261-62
Leandro (2020), “A iniciação dos nobres nos valores da corte (Portugal/século XV)”, 21 e passim
Rodrigues (2020), “Capelães, Confessores e Esmoleres: Religiosos na Esfera do Poder Real”, 87, 187-88
Seixas (2020), “Motivos jacobeos na emblemática quatrocentista da Casa de Avis”, Ad Limina 158-59
Tibúrcio (2020), “A Crónica Geral de Espanha de 1344 entre os séculos XIV e XV: A génese de um scriptorium de corte?”, Juvenes - The Middle Ages seen by young researchers
Moniz et al. (2019), “O Infante D. Pedro de Avis e o mar”, O Mar como Futuro de Portugal. A propósito da contratação de Manuel Pessanha como Almirante por D. Dinis 183, 189, 192 (n. 41)
Alvar et al. (2018), "Confessio Amantis". Literatura moral y materia amorosa en Inglaterra y la Península Ibérica (siglos XIV-XV) 1:87, 90-91, 93-95
França (2018), “Palavras capitais na história dos reis, dos infantes e dos navegadores”, Topoi. Revista de História 19:39
Soares (2018), “Humanistas portugueses e espanhóis e suas relações com a monarquia”, Mostras de Sentido no Fluir do Tempo: Estudos de Humanismo e Renascimento 262
Soares (2018), “Humanismo e Universidade”, Mostras de Sentido no Fluir do Tempo: Estudos de Humanismo e Renascimento 276
Soares (2018), “Plutarco no Humanismo renacentista em Portugal”, Mostras do Sentido de Fluir do Tempo: Estudos de Humanismo e Renascimento 192-93
Coelho (2017), “A questão da autoria na literatura dos Príncipes de Avis”, Omni Tempore: Encontros de Primavera 2016 2:78-84
Frade (2017), “Nótulas sobre a negação no Livro dos Oficios”, Ágora. Estudos Clássicos em Debate 19:293-304
Oliveira (2017), “Thomas Aquinas' Influences in Infante D. Pedro'[s] "Virtuosa Benfeitoria": Scholastic Tradition in History and History of Education”, Acta Scientiarium. Education 39, n. 1:9-17
Trevisan (2017), “Relações adélficas na realeza portuguesa do século XV: os Infantes de Avis entre a hierarquia fraternal e a obediência régia”, Seminário Internacional Fazendo Gênero 11 & 13th Women's World Congress (Anais Eletrônicos) 5
Alpalhão (2016), “O Diálogo de Robim e do Teólogo e a política na Idade Média portuguesa”, Limite. Revista de Estudios Portugueses y de la Lusofonía 10:2:20-21
Ferro (2016), “A livraria de D. Duarte (1433-1438) e seus livros em linguagem”, História e Cultura: Dossiê Os primeiros passos dos escritos em línguas vernáculas na Idade Média 5:135, 143 , n. 10
Prata (2016), “A lógica do poder no Livro de Vertuosa Benfeytoria”, Revista de História da Sociedade e da Cultura 16:75-94
Avelar (2015-10-22), “Vícios e virtudes na teoria e na prática astrológica medieval: exemplos portugueses da dinastia de Avis (século XV)”, e-Spania
Coser (2015), “A teoria das três ordens e o Livro da Virtuosa Benfeitoria: elaborações do ordenamento do mundo na Idade Média”, Coletânea 14:193-203
Henriques (2015), “Em que língua pensas? A entrada da língua portuguesa na filosofia”, Revista Filosófica de Coimbra 416-22, 424, 427, 430, 439, 454-56
Toste (2015), “Unicuique suum. The Restitution of Some Mirrors of Princes Circulating in Late Medieval Portugal”, Franciscan Studies 73:31-35, 52, 54
Faria (2015-16), “Diplomacy in the Fifteenth-Century Monarcharical State: A Baronial Pursuit? (Portugal, 1416-1449)”, Anales de la Universidad de Alicante. Historia Medieval 334
Beceiro Pita (2014), “La visión de la realeza: Juan II de Castilla y los Avís contemporáneos”, D. Duarte e a sua época: Arte, cultura, poder e espriritualidade 89-90
Cardim et al. (2014), “Discurso e Literatura Política: Época medieval [Capítulo 23.1]”, Entre Portugal e a Galiza (Sécs. XI a XVII). Um olhar peninsular sobre uma região histórica 439-41
Carvalho (2014), “D. Duarte e a astrologia na Corte de Avis”, D. Duarte e a sua época: Arte, cultura, poder e espriritualidade 251-52
Coelho (2014), “A Mesa do rei de Avis. Espaços, oficiais, alimentos e cerimoniais”, Ensaios sobre Património Alimentar Luso-Brasileiro 107
Moreira (2014), “Enquadramento da Produção Literária [Capítulo 21]”, Entre Portugal e a Galiza (Sécs. XI a XVII). Um olhar peninsular sobre uma região histórica 410
Nunes (2014), “A ideia de livro e de leitor no Livro da Vertuosa Benfeytoria”,
Oliveira (2014), “A formação do Infante D. Pedro (1392-1449) sob a égide da escolástica e do Mestre Tomás de Aquino”, Dimensões. Revista de História da Ufes passim
Rosa (2014), “D. Duarte e as almas dos defuntos. Bens espirituais, caridade e misericórdia na reconfiguração do poder régio”, D. Duarte e a sua época: Arte, cultura, poder e espiritualidade 132
Seixas et al. (2014), “Elementos de uma cultura dinástica e visual: os sinais heráldicos e emblemáticos do rei D. Duarte”, D. Duarte e a sua época: Arte, cultura, poder e espriritualidade 261-62
Silva (2014), “O regimento do corpo em Portugal no século XV”, 26, 37, 41-42, 45-47, 56, 60-61, 64, 76, 78-80, 85-86, 95, 99, 106, 122-24, 134, 136-38, 163
Teodoro (2014), “Do varão casado a um reino virtuoso (Portugal - sécs. XIV-XVI)”, 18 e passim
Lima (2013), “O ofício do rei em Portugal: A função dos reis de Avis e suas relações com o ‘Stado Ecclesiastico'”, Relações de Poder: Da Antiguidade ao Medievo. Alumni: História Antiga e Medieval, Vol. 1 553-62
Sousa (2013), “O rei, os poderes e a literatura: virtudes e pecados na prosa civilizadora de D. Duarte e D. Pedro (Portugal --sécs. XIV e XV)”,
Trevisan (2013-09-16), “Ser rei, ser pai: a exemplaridade de D. João I na criação dos infantes da Ínclita Geração (Portugal - século XV)”, Fazendo Gênero 10. Desafios Atuais do Feminismo. Anais Electrónicos 12 pp.
Boissellier et al. (2012), Langues médiévales Ibériques: domaines espagnol et portugais 339-42 , n. 36
Costa (2012), “Livro da Virtuosa Benfeitoria: um tesouro (des)cobre-se…”, Viseupédia 24
Silva (2012), “O Príncipe Perfeito e a Saúde do Reino (Portugal século XV)”, 59
Sousa (2012), “A justiça segundo os príncipes: concepções poíticas na realeza medieval portuguesa na primeira metade do século XV”, Atas da IX Semana de Estudos Medievais 554-62
Carvalho (2011-07), Estado, dominação e discurso no Portugal do século XV
Frade (2011), “O imaginário feminino na Virtuosa Benfeitoria e sua mediação entre o Homem e o Paraíso”, Mirabilia Journal 12:105-23
Nunes (2011), “Ler o título - Os capítulos IV e V do Livro I do Livro da Vertuosa Benfeytoria”, Românica 20:57-71
Soares (2011), “Retórica de corte no Primeiro Humanismo em Portugal”, Máthesis 20:235-36
Gomes (2010), “As políticas culturais de tradução na corte portuguesa no século XV”, Cahiers d'Études Hispaniques Médiévales 33:173-81
Santana (2010), “A noção de bem comum e a legitimação do poder (Portugal - século XV)”, O Portugal medieval: monarquia e sociedade 143-51
Santana (2010), “O Pensamento Político dos Reis - Análise das concepções políticas veiculadas por D. Duarte e D. Pedro (Portugal - século XV)”, passim
Gomes (2010), “'República' e 'bom comum' no pensamento político do infante D. Pedo, duque de Coimbra, breve reflexão”, Biblos 8:83-94
Bastos (2009), O poder nos tempos da peste (Portugal - séculos XIV/XVI) 96-108
Silva (2009), “Práticas de Leitura e Ensinamentos Morais na Corte de Avis”,
Bastos (2009), O poder nos tempos da peste (Portugal - séculos XIV/XVI) 96-100
Dionísio (2007-12-07), Iberia in a Multi-Speed Europe: The Rex Literatus Model and a New Literary Canon in the Fifteenth Century
Berriel (2007), “Cristão e súdito: representação social franciscana e poder régio em Portugal (1383-1450)”,
Coser (2007), “De primus inter pares a soberano: o discurso político da realeza portuguesa no limiar do séc. XV”, Revista Universidade Rural. Série Ciências Humanas 68, 71-73
Dionísio (2007), Graças
França (2007), “A história portuguesa medieval: preservação, ordenação e esquecimento”, Varia Historia 23:38:495
Almeida (2006), “Uso do passado pela realeza e o caso da prosa de Avis no Livro da Virtuosa Benfeitoria, no Livro dos Conselhos de El-Rei D. Duarte (Livro da Cartuxa) e na Crónica de D. Duarte”, Usos do passado. XII Encontro Regional de História
Nascimento (2006), “Cícero em Portugal: momentos de humanismo cívico”, Atti del XII Colloquium Tullianum 101, 108, 123
Pinho (2006), “Os príncipes de Avis e o pré-humanismo português”, Humanismo em Portugal 1:22-31, 35
Nascimento (2004), “Nova idade, nova linguagem: entre afecto e alto desempenho de funções, a palavra no século XV português”, Humanismo para o nosso tempo - Homenagem a Luís de Sousa Rebelo 41-42
Oliveira (2004), “Mais pedras que de livros, D. Afonso, 4o Conde de Ourém e a cultura nobiliárquica do seu tempo”, Actas. Congresso Histórico D. Afonso 4.o Conde de Ourém, e sua Época 300
Carvalho (2000), “Dionysius-Rezeption im portugiesischen Mittelalter”, Archiv für mittelalterliche Philosophie und Kultur 140-41
Beceiro Pita (1998), “Cultura, ideologia y mecanismos de gobierno en la dinastia lusa de los Avis”, Signo. Revista de Historia de la Cultura Escrita 20, 29
Melo (1997), Imagens da Arte: Contributos para a historiografia da Arte em Portugal no século XV 35, 52
Pacheco (1995), “O sentido da Paz na tradição, e no testemunho da Geração de Avis”, Mediaevalia. Textos e estudos 7-8:511-12
Carvalho (1992), “Aditamentos e notas às Noticias Chronologicas da Universidade de Coimbra escritas pelo beneficiado Francisco Leitão Ferreira”, Obra completa 8:41-42
Gomes (1991), “Ética e poder em torno do Mosteiro da Batalha: o século XV - materiais para o seu estudo”, Actas do III Encontro sobre História Dominicana 4:1:105
Carvalho (1982), “Instituições de cultura - periodo medieval [III]”, Obra completa 2:1:171, 173
Carvalho (1982), “Cultura filosófica e científica -período medieval”, Obra completa 2:1:290-97
Carvalho (1982), “Sobre a sutenticidade dos sermões de Fr. João Xira”, Obra completa Vol. 2, Pt. 2:344-45
Carvalho (1981), “Evolução da historiografia filosófica em Portugal até fins do século XIX”, Obra completa 1:2:121-53
Carvalho (1976), “O Livro da Virtuosa Benfeitoria: esboço de estudo”, Arquivo de História e Bibliografia. 1923-1926
Repertorium fontium historiae Medii Aevi, primum ab Augusto Potthast digestum, nunc cura collegii historicorum e pluribus nationibus emendatum et auctum (1967-2007) 8:546-47
Afonso (2007), “Uma nota sobre as ‘fremosas donzellas' do Livro da Vertuosa Benfeytoria"”, eHumanista [revista virtual] 8:106-16
Ferreira et al. (2007), “Luís Afonso Ferreira, [Um artigo inacabado]”, eHumanista [revista virtual] 8:73-105
Gomes (2006), D. Afonso V: o africano 35-37
Dionísio (2005), “Tables of Contents in Portuguese late medieval manuscripts”, Variants 4. (The Book as Artifact. Text and Border) 4:89-109
Dionísio (2005), “Deo Gracias”, Modelo. Actas do V Colóquio da Secção Portuguesa da Associação Hispânica de Literatura Medieval 153-65
Sodré (2003), “Reger homens, espelhar virtudes: o Livro da vertuosa benfeytoria e os modelos antigos de regimentos de príncipes”, Anais do IV Encontro Internacional de Estudos Medievais 674-73
Hörster et al. (2003-06), “A tradução para português na história da língua e da cultura. Elementos para uma síntese”, Revista Portuguesa de Filologia 25:677
Soares (2002), “O Infante D. Pedro e a cultura portuguesa”, Biblos 78:107-28
Marques (2001), “A presença das Confissões de Santo Agostinho na literatura e cultura portuguesa”, Actas do Congresso Internacional: As Confissões de Santo Agostinho 1600 anos depois: Presença e actualidade 295
Sabio Pinilla (2001), “El concepto de 'provecho' en los prólogos de las traducciones peninsulares del cuatrocientos”, Literatura y Cristiandad… 678-79
Silva (2001), “Amor, caritas e razão: sustentáculos de um velho mundo medieval - Tratado da Virtuosa Benfeitoria, do Infante D. Pedro.”,
Simões (2001), “Os textos didácticos da ‘Geração de Avis'”, História da Literatura Portuguesa. Vol. I […] 403-06
Rebelo (2001), “La prosa di Corte”, Civiltà letteraria […] 215-16
Sodré (2001), “A vertuosa compilaçom, do infante D. Pedro e de frei João Verba”, A Literatura Doutrinária […] 307-84
Gavilanes Laso (2000), “La prosa profana, didáctica y doctrinal del siglo XV”, Historia de la literatura portuguesa 141-44
Calafate (1999), “A geração de Avis. II: O infante D. Pedro”, História do Pensamento Filosófico Português […] 411-44
Fernández Sánchez et al. (1999), “Tradición clásica y reflexiones sobre la traducción en la corte de Aviz”, Hieronymus Complutensis. El mundo de la traducción 8:61-72
Silva (1999), “O Livro da Virtuosa Benfeitoria, do Infante Do Pedro”,
Macedo (1998), “Fernão Lopes, a Sétima Idade e os príncipas de Avis”, Viagens do Olhar. Retrospecção, Visão e Profecia no Renascimento Português 161-64
Ventura (1998), “Heresias e Dissidências: Regalismo e anti-regalismo no século XV”, Lusitania Sacra. 2a série 10:303-33
Abreu (1997), “O livro da Virtuosa Benfeitoria: um espelho das boas obras do Rei. A concepção de realeza e sociedade na obra de D. Pedro - 1392/1449”,
Carvalho (1997), “Conspecto do Desenvolvimento da Filosofia em Portugal (Séculos XIII-XVI)”, Revista Española de Filosofía Medieval 4:152-55
Silva (1996), “Temas comuns no De Beneficiis de Séneca e na Virtuosa Benfeitoria do infante D. Pedro”,
Cepeda (1995), Bibliografia da Prosa Medieval em Língua Portuguesa 192-97
Leal (1995), “Bibliographie des traités de savoir-vivre portugais”, Bibliographie des traités de savoir-vivre en Europe du moyen âge a' nos jours 2:201
Maciel (1994), “A Virtuosa Benfeitoria do Infante D. Pedro: uma teoria da acção no séc. XV”,
Pedro (Infante D.) et al. (1994), Livro da Vertuosa Benfeytoria
Gomes (1993), “Virtuosa Benfeitoria”, Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa 681-83
Pinho (1993), “O Infante D. Pedro e a 'escola' de tradutores da Corte de Avis”, Biblos
Fonseca (1993), “A ‘Virtuosa Benfeitoria' e o pensamento político do Infante D. Pedro”, Biblos
Calafate (1993), “O conceito de ordem natural no Livro da Virtuosa Benfeitoria”, Biblos
Maciel (1993), “Os benefícios do Infante D. Pedro: uma teoria da acção na Virtuosa Benfeitoria”,
Soares (1993), “A Virtuosa Benfeitoria, primeiro tratado de educação de príncipes em português”, Biblos
Rebelo (1993), “A alegoria final do Livro da Virtuosa Benfeitoria”, Biblos
Caeiro (1993), “Hermenêutica e poder no ‘Livro da Virtuosa Bemfeitoria'”, Biblos
Coxito (1993), “O pensamento político-social na ‘Virtuosa Benfeitoria'”, Biblos
Willis (1992), “Henry the Navigator's Elder Brother”, Portuguese Studies 142-43
Papagno (1988), “La Virtuosa Bemfeitoria”, "Familia" del Principe e famiglia aristocratica
Sousa (1985), “A sensibilidade da literatura portuguesa dos séculos XV e XVI às matemáticas (índices e problemas para um estudo de história cultural)”, Revista da Faculdade de Letras. Línguas e Literaturas. Segunda Série
Gomes (1985), “O Tratado da Virtuosa Benfeitoria. Simbolismo e realidade”, 1383-1385 e a Crise Geral […]
Pedro (Infante D.) (1981), “O Livro da Virtuosa Bemfeitoria”, Obras dos Príncipes de Avis
Pereira (1981), “Helenismos no 'Livro da Virtuosa Benfeitoria'”, Biblos
Martins (1980), “Virtuosa Benfeitoria”, Alegorias, Símbolos e Exemplos Morais da Literatura Medieval Portuguesa
Martins (1979), A Bíblia na Literatura Medieval Portuguesa 71-74
Greenfield (1977), “The Patrimonial State and Patron-client Relations in Iberia and Latin America: Sources of 'The System' in the Fifteenth-century Writings of the Infante D. Pedro de Portugal”, Ethnohistory 24:163-78
Martins (1976), “O Pai-Nosso na Idade Média portuguesa, até Gil Vicente”, Didaskalia 297-300
Willard (1967), “Isabel of Portugal, Patroness of Humanism?”, Miscellanea di studi e ricerche sul Quattrocento francese 529
Almeida et al. (1967-71), História da Igreja em Portugal. Nova edição 1:420-22
Rosário (1967-79), “Letrados dominicanos em Portugal nos séculos XIII-XV”, Repertorio de Historia de las Ciencias Eclesiásticas en España 7:597-80
Martins (1965), “O De Beneficiis de Séneca e a Virtuosa Benfeitoria do Infante D. Pedro”, Revista Portuguesa de Filosofia
Martins (1965), “O sistema moral da Virtuosa Benfeitoria”, Revista Portuguesa de Filosofia
Martins (1964), “O sistema do universo na Virtuosa Benfeitoria do Infante Dom Pedro”, Actas do Congresso Histórico […]
Fonseca (1960), Dom Henrique? Dom Duarte? Dom Pedro? 191-94
Pina (1960), “A medicina portuense no século XV”, Studium Generale. Boletim do Centro de Estudos Humanísticos 7:487-88
Ricard (1953), “L'Infant D. Pedro de Portugal et 'O Livro da Virtuosa Bemfeitoria'”, Bulletin des Études Portugaises et de l'Institut Français au Portugal
Ferreira (1949), “Algumas considerações à volta dos manuscritos do 'Livro de Virtuosa Bemfeyturia'”, Biblos
Ferreira (1948), “'O Livro de Virtuosa Bemfeyturia' do infante Dom Pedro com a colaboração do licenciado Fr. João Verba. Esboço de edição crítica do Primeiro Livro com Introduçao Histórico-Literária, restituição de texto, comentário paleográfico e ortográfico e pequeno glossário”,
Martins (1948), “Visionarismo literário de quatrocentos”, Brotéria
Ferreira (1947), “Recensão: Costa, ed. (1946). O Livro da Virtuosa Bemfeitoria”, Biblos
Tejada y Spínola (1947), “Ideologia e Utopia no 'Livro da Virtuosa Benfeitoria'”, Revista Portuguesa de Filosofia
Tejada y Spínola (1943), Las doctrinas políticas en Portugal en la Edad Media 113
Martins (1938), “Recordações de família do Infante Dom Pedro”, Brotéria
Merêa (1919), “As teorias políticas medievaes no 'Tratado da Virtuosa Bemfeitoria'”, Revista de História
Frade (2012-11), Scrinium. Traduções Medievais Portuguesas , n. pt. 002
Subject Fundo Geral
Moralística - Doutrinária
Number of Witnesses 9
ID no. of Witness 1 cnum 1124
City, library, collection & call number Viseu: Biblioteca Municipal Dom Miguel da Silva, Cofre: R.o 12 (BITAGAP manid 1172)
Copied 1432 ca. - 1433 ca.
1429 ca. (Cepeda (2001))
Location in witness ff. i r - 129r
Title(s) Pedro, 1o Duque de Coimbra… Livro da Virtuosa Bemfeitoria, escrito/a 1418 ca. - 1425 ca.
Incipit & Explicits prólogo: [ i r] VOsso s̃uidor p̃ obrigaçom … [ iir] … E comp.re uossa vida e grande estado de honrra e saude rriqueza e prazer.
texto: [ 1r] DEus que he geeral começo e fim … [ 129r] … ᵭs. que he geeral começo & fim.
References Costa (1946), O Livro da Virtuosa Bemfeitoria do Infante dom Pedro
ID no. of Witness 2 cnum 1125
City, library, collection & call number Madrid: Real Academia de la Historia, 9-5487 (BITAGAP manid 1070)
Copied 1433 - 1450
1430 ca. (Cepeda)
Location in witness ff. 1r-141r
Title(s) Pedro, 1o Duque de Coimbra… Livro da Virtuosa Bemfeitoria, escrito/a 1418 ca. - 1425 ca.
Incipit & Explicits dedicatória: [ 1r] Muy alto pr̃ncipe de grande poderio … [ 1r] … dos Reynos de Portugal & do Algarue
prólogo: [ 1r] UOsso s̃uidor per obrigaçom de sangue & naçõ … [ 2r] … de honra & saude Riq̃za e prazer
texto: [ 5r] Deus que he geeral começo & fim … [ 141r] … elle meesmo gɫioso dẽs. que he geeral começo & fim. deo grãs.
References Nunes (1932), Florilégio da Literatura Portuguesa Arcaica 111-13
Sampaio (1910), O Livro da Virtuosa Bemfeitoria do Infante dom Pedro
ID no. of Witness 3 cnum 1135
City, library, collection & call number Oxford: Bodleian Library, Lyell MS 86 (BITAGAP manid 1179)
Copied 1451 - 1500 [?]
1435 - 1450 (Calado)
1435 - 1444 (Nunes (2014))
Location in witness ff. 2r - 166v
Title(s) Pedro, 1o Duque de Coimbra… Livro da Virtuosa Bemfeitoria, escrito/a 1418 ca. - 1425 ca.
Lliuro da virtuossa bemfeitoria
Incipit & Explicits prólogo: [ 2r] Começasse o llivro da virtuossa bemfeitoria
texto: [ 2r] Deos que he geerall começo e fim … [ 166v] … Da sua tenpestade e de a […].
Condition Truncado: termina no liv. 6, cap. 8
ID no. of Witness 4 cnum 23456
City, library, collection & call number : Desconhecido - Perdido ?, (BITAGAP manid 4191)
Copied 1627 ad quem
Title(s) Pedro, 1o Duque de Coimbra… Livro da Virtuosa Bemfeitoria, escrito/a 1418 ca. - 1425 ca.
ID no. of Witness 5 cnum 29111
City, library, collection & call number Lisboa: Biblioteca Nacional de Portugal, COD. 910 (BITAGAP manid 5521)
Copied Eustáquio da Virgem Maria, 1701 - 1740
Location in witness ff. 276r-278v
Title(s) Pedro, 1o Duque de Coimbra… Livro da Virtuosa Bemfeitoria, escrito/a 1418 ca. - 1425 ca. Prólogo
Incipit & Explicits texto: [ 276r] Vosso Servidor per obrigaçom de sangue … [ 278v] … E compre vossa vida e grande estado de nrra e Saude riquesa e praser.
Associated MSS/editions Cópia de manid 1172 MS: Viseu: Biblioteca Municipal, Cofre: R.o 12. 1432 ca. - 1433 ca. Pedro, 1o Duque de Coimbra… Livro da Virtuosa Bemfeitoria, escrito/a 1418 ca. - 1425 ca., [Prólogo]
ID no. of Witness 6 cnum 11460
City, library, collection & call number Porto: Biblioteca Pública Municipal, Ms. 1683 (BITAGAP manid 2053)
Copied 1757 ?
Location in witness ff. 1r-186v
Title(s) Pedro, 1o Duque de Coimbra… Livro da Virtuosa Bemfeitoria, escrito/a 1418 ca. - 1425 ca.
Incipit & Explicits dedicatória: [ 1r] Muy alto principe de grde poderio
prólogo: [ 1r] Vosso servidor per obrigaçom
texto: [ 7r] Deus q̃ he geeral começo … [ 186v] … que he geeral começo e fim. Deo gratias.
References Sampaio (1910), O Livro da Virtuosa Bemfeitoria do Infante dom Pedro
ID no. of Witness 7 cnum 1134
City, library, collection & call number Lisboa: Academia das Ciências de Lisboa, Azul 170 (BITAGAP manid 1178)
Copied Desconhecido, 1813
Location in witness pp. 1-534
Title(s) Pedro, 1o Duque de Coimbra… Livro da Virtuosa Bemfeitoria, escrito/a 1418 ca. - 1425 ca.
Virtuosa Bemfeitoria
Incipit & Explicits dedicatória: [ 1] Muy alto principe de grande poderio
texto: [ 21] Deus que he geeral começo e fim … [ 534] … he geeral começo e fim.
References Silva et al. (1858-1923), Diccionario Bibliographico Portuguez 6:377-78
Note Copiado do MS da Cartuxa de Évora.
ID no. of Witness 8 cnum 11461
City, library, collection & call number Porto: Biblioteca Pública Municipal, Ms. 1682-c (BITAGAP manid 2054)
Copied Desconhecido, 1813 ca.
Location in witness ff. 1r-10r
Title(s) Pedro, 1o Duque de Coimbra… Livro da Virtuosa Bemfeitoria, escrito/a 1418 ca. - 1425 ca. Liv. 1 - Liv. 3:9
Incipit & Explicits dedicatória: [ 1r] Muy alto principe de grande poderio
prólogo: [ 1r] Vosso servidor per obrigaçom … [ 10r] … Cap. nono en que sse mostrão as cousas que avemos de pedira a […]
ID no. of Witness 9 cnum 1126
City, library, collection & call number Porto: Biblioteca Pública Municipal, Ms. 1682-a (BITAGAP manid 1080)
Copied Desconhecido, José Pereira de Sampaio, 1813 ca.
Location in witness pp. 1-594
Title(s) Pedro, 1o Duque de Coimbra… Livro da Virtuosa Bemfeitoria, escrito/a 1418 ca. - 1425 ca.
Incipit & Explicits dedicatória: [ 1] Muy alto principe de grande poderio
prólogo: [ 1] Vosso Servidor per obrigaçom
texto: [ 25] Deus que he geeral começo … [ 594] … que he geeral começo e fim. Deo gratias.
References Sampaio (1910), O Livro da Virtuosa Bemfeitoria do Infante dom Pedro 2-3, 16-17
Record Status Created 1988-07-23
Updated 2021-09-04