Philobiblon (sm)(tm)

Back to Search     Back to Results


ID no. of Person BITAGAP bioid 1069
Name Alfonso X el Sabio, Rei de Leão e Castela [1252-06-01 - 1284-04-04]
Afonso X, o Sábio (Nome traduzido)
Sex M
Title Rei de Leão e Castela 1252-06-01 - 1284-04-04
Milestones Nascimento Burgos 1221-11-23
Óbito Sevilha 1284-04-04
Associated Persons filho de: Fernando III el Santo, Rei de Castela [1217-08-30 - 1252-05-30]
irmão de: Enrique (Don) el Senador, Infante de Leão e Castela
pai de: Sancho IV o Bravo, Rei de Leão e Castela [1284-04-04 - 1295-04-25]
avô de: Dinis (D.) o Lavrador, 6o Rei de Portugal [1279-02-16 - 1325-01-07]
avô de: Afonso, neto de Alfonso X, Rei de Leão e Castela
pai de: Beatriz (D.), Rainha de Portugal
marido de: Violante de Aragão, Rainha de Leão e Castela
irmão de: Manuel (Infante D.), Infante de Leão e Castela
patrono de: Fernão Dias (D.) Correola, Meirinho
patrono de: Bonamic Zavilla, escriba - escrivão (1252 ca. - 1282 ca.)
patrono de: Iohannes Gundisalvi, iluminador
pai de: Fernando de la Cerda (Infante D.), Infante de Leão e Castela
senhor de: Musa ibn Muhammad ibn Nusair ibn Mahfudh, Rei de Niebla (1262)
filho de: Beatriz de Suábia, Rainha de Leão e Castela
patrono de: Pedro Lorenzo, iluminador
patrono de: Guillén Ramón de Rocafull, cliente de Alfonso X, Rei de Leão e Castela
patrono de: Juan Pérez, iluminador
pai de: Juan (Infante D.) (Nascimento 1262-04-15?)
avô de: Fernando de la Cerda (D.) (Nascimento 1275)
avô de: Alfonso de la Cerda (D.) el Deseredado (Nascimento 1270)
Institutional Affiliation Fundador(a) Santa María de España (1272 - 1280)
Author of texid 4162 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Cítola oí andar-se queixando [T/LP 18,6]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3782 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A crer devemos que todo pecado [Mettmann 65]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4020 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A de que Deus prendeu carne e foi dela nado [Mettmann 267 e 373]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3785 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Gloriosa grandes faz [Mettmann 68]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3768 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre de Deus | devemos [Mettmann 51]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3806 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre de Deus honrada [Mettmann 89]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4027 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre de Deus que este do mundo lume e espelho [Mettmann 273]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3935 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “À Madre de Deus | tanto [Mettmann 184]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4100 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre de Jesus Cristo o verdadeiro Messias [Mettmann 347]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3923 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre de Jesus Cristo que céus terras e mares [Mettmann 172]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4057 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre de Jesus Cristo que é Senhor de nobrezas [Mettmann 302]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4040 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre de Jesus Cristo vedes a quem aparece [Mettmann 288]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4016 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre do Pastor Bom que conheceu seu gado [Mettmann 398]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3899 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre do que a besta de Balão falar fez [Mettmann 147]” (tr. Balaam), escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3908 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre do que de terra primeiro homem foi fazer [Mettmann 156]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3721 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre do que livrou [Mettmann 4]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4096 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre do que o demo fez no mudo que falasse [Mettmann 343]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4137 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que abondou do vinho à dona de Bretanha [Mettmann 386]”, escrito/a 1281 ca. ?
texid 4111 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que às coisas coitadas de ajudar muito é tẽuda [Mettmann 358]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3996 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que as portas do céu abriu para nos salvar [Mettmann 246]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4130 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que defende do demo as almas dos pecadores [Mettmann 379]”, escrito/a 1281 ca.
texid 4104 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que Deus abondou tanto que quis dela nascer [Mettmann 351]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3902 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que Deus ama amar devemos [Mettmann 150]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3723 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que do bom rei David [Mettmann 6]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4118 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que em nossos cantares nós chamamos Flor das Flores [Mettmann 366]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3929 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que faz o homem morto ressurgir sem nula falha [Mettmann 178]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3984 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que faz os pecadores dos pecados repentir [Mettmann 234]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4029 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que nos guarda do grão fogo infernal [Mettmann 275]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4052 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que para paraíso irmos nos mostra caminhos [Mettmann 389]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4022 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que poder há dos mortos de os fazer ressurgir [Mettmann 269]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4135 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que por grão formosura é chamada Flor das Flores [Mettmann 384]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3920 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que por nós salvar [Mettmann 169]”, escrito/a 1275 ca.
texid 3831 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que servem todos os celestiaes [Mettmann 114]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3975 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Rainha em que é cumprida toda mesura [Mettmann 224]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3784 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Rainha gloriosa tanta é de grão santidade [Mettmann 67]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3986 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Santa Madre daquele que a pé sobre o mar [Mettmann 236]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3892 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Santa Maria dadas [Mettmann 140]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3799 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Santa Maria mui bom servir faz [Mettmann 82]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4080 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Santa Maria muito lhe é greu [Mettmann 326]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4078 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Senhor que mui bem soube por sua língua responder [Mettmann 324]”, escrito/a 1279 ca. - 1282 ca.
texid 3877 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A suas figuras muito honrar [Mettmann 162]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3813 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A tal Senhor [Mettmann 96]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3772 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A tanto é Santa Maria de toda bondade boa [Mettmann 55]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4086 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A tão grão poder o fogo não há per rem de queimar [Mettmann 332]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4127 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Virgem cuja mercê é pelo mundo sabida [Mettmann 376]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3886 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Virgem em que é toda santidade [Mettmann 134]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3758 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Virgem Madre de Nosso Senhor [Mettmann 41]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3759 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Virgem mui gloriosa [Mettmann 42]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3808 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Virgem nos da saude e tolhe mal [Mettmann 91]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4076 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Virgem que de Deus Madre est e Filha e criada [Mettmann 322]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3725 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Virgem Santa Maria [Mettmann 8]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3762 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Virgem Santa Maria tanta é de grão piedade [Mettmann 45]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3814 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Virgem sempre acorrer [Mettmann 97]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4736 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Achei Sancha Eanes encavalgada [T/LP 18,1]” (tr. Sancha Anes), escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 8036 Alfonso X, Rei de Leão e Castela… Acordo de Extradição entre Portugal e Castela, sobre malfeitores fugidos ao reino vizinho, escrito/a 1271-06-15
texid 3803 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Acorrer-nos pode e de mal guardar [Mettmann 86]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4777 Alfonso X, Rei de Leão e Castela… “Ai eu coitada como vivo em grão cuidado [T/LP 18,2]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3796 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Ai Santa Maria [Mettmann 79]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3859 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Alegria alegria [Mettmann 425]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3907 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Ali u a penitência do pecador vai minguar [Mettmann 155]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4068 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Ali u todos os santos não hão poder de pôr [Mettmann 313]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4929 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Ansur Moniz muito houve grão pesar [T/LP 18,3]” (tr. Ansur Moniz), escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 4930 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Ao deão de Cález eu achei [T/LP 18,4]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3800 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Aos seus acomendados [Mettmann 83]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3878 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Apostos milagres faz todavia [Mettmann 211]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4059 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Aquela em que Deus carne prendeu e nos deu por lume [Mettmann 304]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4007 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Aquela que a seu Filho viu cinco mil abondar [Mettmann 258]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3887 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Aquele podeis jurar [Mettmann 135]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3957 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Aquele que a Virgem Santa Maria quiser servir [Mettmann 204]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3999 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Aquele que de vontade Santa Maria servir [Mettmann 249]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3961 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Aquele que na Virgem carne por ser veudo [Mettmann 208]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4112 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “As mãos da Santa Virgem que tangeram acaron [Mettmann 359]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3730 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Assim como Jesus Cristo estando na cruz salvou [Mettmann 13]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3997 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Assim como Jesus Cristo fez ver o cego nado [Mettmann 247]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3977 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Assim pode a Virgem so terra guardar [Mettmann 226]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3766 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem como aos que vão por mar [Mettmann 49]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4090 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem como punha o demo em fazer-nos que erremos [Mettmann 336]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4006 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem guarda Santa Maria pela sua virtude [Mettmann 257]”, escrito/a 1279 ca.
texid 4101 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem parte Santa Maria suas graças e seus tesouros [Mettmann 348]”, escrito/a 1264 ca.
texid 3972 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem per está aos reis de amarem Santa Maria [Mettmann 221]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3818 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem pode a Senhor sem par [Mettmann 101]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3790 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem pode as coisas feias formosas tornar [Mettmann 73]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3940 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem pode Santa Maria guarir de toda poção [Mettmann 189]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3884 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem pode Santa Maria seu lume ao cego dar [Mettmann 362]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4024 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem pode seguramente demanda-lo que quiser [Mettmann 271]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3930 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem sabe a que pode e val [Mettmann 179]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4215 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem sabia eu minha senhor [T/LP 18,5]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 4117 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem tira Santa Maria pela sua grão piedade [Mettmann 365]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3851 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem venhas maio | e com alegria [Mettmann 406]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3872 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bendita es Maria Filha Madre e Criada [Mettmann 420]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3856 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bendito foi o dia e bem-aventurada [Mettmann 411]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3854 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Cantando e com dança [Mettmann 409]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4042 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Cantando e em muitas guisas deve homem a Virgem loar [Mettmann 291]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 1111 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Cantigas de Santa Maria, compilado/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3993 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Carreiras e semedeiros [Mettmann 243]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 14735 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Carta a D. João Peres de Aboim e D. Pedro Eanes, seu filho, ordenando a entrega a D. Afonso III dos castelos do Algarve, traduzido/a 1284 ad quem
texid 4079 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Com direito a Virgem Santa há nome Estrela do Dia [Mettmann 325]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3966 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Com grão razão é que seja de Jesus Cristo amparada [Mettmann 215]”, escrito/a 1264 ca. - 1278 ?
texid 3896 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Com razão é de haverem grão pavor [Mettmann 144]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4095 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Com razão nas criaturas figura pode mostrar [Mettmann 342]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3832 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Com seu bem [Mettmann 115]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3965 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como a demais da gente quer ganar por falsidade [Mettmann 214]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4099 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como a grande enfermidade em sanar muito demora [Mettmann 346]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3925 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como a Virgem pesa de quem erra a ciente [Mettmann 174]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4132 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como a voz de Jesus Cristo faz aos mortos viver [Mettmann 381]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3866 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como Deus é comprida Trindade [Mettmann 414]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3740 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como Deus fez vinho da agua ante architriclinho [Mettmann 23]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3915 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como deve dos cristãos ser a Virgem honrada [Mettmann 164]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4048 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como é mui bom a crença do que não ve homem e cre [Mettmann 297]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3952 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como é o mundo avondado de males e de ocajões [Mettmann 199]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4089 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como em si naturalmente a Virgem há piedade [Mettmann 335]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4174 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como eu em dia de Páscoa queria bem comer [T/LP 18,7]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3985 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como gradecer bemfeito é coisa que muito val [Mettmann 235]”, escrito/a 1278-04 ca. - 1282-04 ca.
texid 4094 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como há grão pesar a Virgem dos que grão pecado fazem [Mettmann 341]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4121 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como Jesus Cristo fez a São Pedro que pescasse [Mettmann 369]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4120 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como nos dá carreiras a Virgem que façamos [Mettmann 368]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3852 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como o demo confonder [Mettmann 407]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3947 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como o nome da Virgem é aos bons formoso [Mettmann 194]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3770 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como pode a Gloriosa mui bem enfermos sanar [Mettmann 53]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4054 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como pode a Gloriosa os mortos fazer viver [Mettmann 391]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3917 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como podem por suas culpas os homens ser contreitos [Mettmann 166]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3857 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como podemos a Deus gradeçer [Mettmann 423]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3950 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como quer que grão poder [Mettmann 197]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4032 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como sofre mui grão coita o homem em cego ser [Mettmann 278]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3836 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como somos por conselho do demo perdidos [Mettmann 119]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4110 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como torce o demo os membros do homem por seus pecados [Mettmann 357]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4087 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Conhecidamente mostra milagres Santa Maria [Mettmann 333]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3939 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Coração de homem ou de mulher que a Virgem muito amar [Mettmann 188]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 1211 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Cuarta Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), traduzido/a
texid 3794 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Da que Deus mamou o leite do seu peito [Mettmann 77]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3853 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De espiritual cirurgia [Mettmann 408]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3797 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De graça cheia e de amor [Mettmann 80]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4003 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De grado há Santa Maria mercê e piedade [Mettmann 253]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5659 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De grado queria ora saber [T/LP 18,8]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3900 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De mui grandes perigos e de mui grandes maes [Mettmann 148]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4015 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De muitas guisas milagres a Virgem espiritual [Mettmann 266]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3850 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De muitas guisas mostrar [Mettmann 405]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3775 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De muitas guisas nos guarda de mal [Mettmann 58]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3910 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De muitas guisas os presos solta a mui gloriosa [Mettmann 158]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3838 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De muitas maneiras busca a Virgem espiritual [Mettmann 121]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4050 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De muitas maneiras Santa Maria [Mettmann 299]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4088 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De ressurgir homem morto deu nosso Senhor poder [Mettmann 334]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3840 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De Santa Maria sinal qual se quer [Mettmann 123]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3843 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De toda chaga bem pode guarir [Mettmann 126]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4136 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De toda enfermidade má e de grão ferida [Mettmann 385]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3846 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De todo mal e de toda ferida [Mettmann 129]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4063 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De todo mal pode a Virgem a quem a ama sanar [Mettmann 308]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3811 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De vergonha nos guardar [Mettmann 94]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3718 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Dês hoje mais quero eu trovar [Mettmann 1]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3871 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Dês quando Deus sua Madre aos céus levou [Mettmann 419]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3909 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Deus por sua Madre castiga a vegadas bem de chão [Mettmann 157]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3933 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Deus que mui bem barata [Mettmann 182]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3757 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Deus te salve gloriosa [Mettmann 40 : B 467 : T/LP 18,9]”, escrito/a 1251 ca. - 1282 ca.
texid 5717 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Direi-vos eu dum rico-homem [T/LP 18,10]” (tr. Alfonso X, Rei de Leão e Castela), escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3833 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Direito é de lume dar [Mettmann 116]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3825 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Direito é de se ende achar [Mettmann 108]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4009 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Dizei ai trovadores [Mettmann 260]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3882 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Do demo a porfia [Mettmann 285]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3716 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Dom Afonso de Castela [Mettmann. Prólogo. A]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5770 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Dom Airas pois me rogades [T/LP 18,12]” (tr. João Airas de Santiago), escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 5789 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Dom Foão de quando ogano aí chegou [T/LP 18,13]”, escrito/a 1264 ca.
texid 5793 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Dom Gonçalo pois queredes ir daqui para Sevilha [T/LP 18,14]”, escrito/a 1255 - 1258
texid 5797 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Dom Meendo dom Meendo [T/LP 18,15]” (tr. Meendo de Candarei, Senhor de Candarei), escrito/a 1264 ca.
texid 5798 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Dom Meendo vós viestes [T/LP 18,16]” (tr. Meendo de Candarei, Senhor de Candarei), escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 5801 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Dom Rodrigo mordomo que bem pôs al rei a mesa [T/LP 18,17]”, escrito/a 1248 - 1252
texid 5768 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Domingas Eanes houve sua baralha [B 495; V 78; T/LP 18,11]” (tr. Domingas Eanes), escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 4662 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “E como homem que quer mal doitear [T 18,22. LP 18,17 bis]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3971 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “E quem a não loará [Mettmann 220]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4085 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Em a que Deus pos virtude grande e sempre nela cresce [Mettmann 331]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4115 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Em bom ponto vimos esta Senhor que loamos [Mettmann 363]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3787 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Em o nome de Maria [Mettmann 70]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4107 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Em o pouco e no muito em todo lhes faz mercê [Mettmann 354]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4093 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Em quantas guisas os seus acorrer [Mettmann 339]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3863 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Em tamanha coita não pode ser [Mettmann 131]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3982 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Em todas as grandes coitas há força grande e poder [Mettmann 232]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3919 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Em todo lugar há poder [Mettmann 168]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4126 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Em todo nos faz mercê [Mettmann 375]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3828 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Em todo tempo faz bem [Mettmann 111]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3777 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Entre Ave e Eva [Mettmann 60]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4077 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Entre todas as virtudes que à Virgem são dadas [Mettmann 323]”, escrito/a 1275 ca.
texid 4247 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Falar quero eu da senhor bem cousida [B 468a : T/LP 18,18]”, escrito/a 1251 ? - 1282 ?
texid 4248 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Falavam duas irmanas estando ante sua tia [T/LP 18,19]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3835 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Fazer pode a outro vive-los seus [Mettmann 118]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3901 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Fol é a desmesura [Mettmann 149]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3778 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Fol é o que cuida que não poderia [Mettmann 61]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4105 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Formosos milagres mostra a Madre da formosura [Mettmann 352]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 9841 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Foro Real [Gal.], traduzido/a 1291 - 1310
texid 1207 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Foro Real [Ptg.], traduzido/a 1260 - 1300
texid 4295 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Fui eu pôr a mão noutro dia [T/LP 18,20]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 1244 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Geral História (tr. Desconhecido), traduzido/a 1376 - 1425
texid 4049 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Graça e virtude mui grande e amor [Mettmann 298]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4119 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Grandes milagres faz Santa Maria [Mettmann 367]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4021 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Grão confiança na Madre de Deus sempre haver devemos [Mettmann 268]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3773 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Grão direito é de ser [Mettmann 56]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3751 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Grão direito é que filha o demo por escarmento [Mettmann 34]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3994 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Grão direito é que mal venha ao que tem em desdém [Mettmann 244]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3938 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Grão fé devia homem haver em Santa Maria [Mettmann 187 e 394]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3822 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Grão piedade e mercê e nobreza [Mettmann 105]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3750 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Grão poder há de mandar [Mettmann 33]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3736 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Grão sandice faz quem se por mal filha [Mettmann 19]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3989 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Guardar-se deve todo homem de jurar grão falsidade [Mettmann 239]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3848 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Haver não poderia [Mettmann 403]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3792 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Humildade com pobreza [Mettmann 75]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4464 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “João Rodrigues foi osmar a Balteira [T/LP 18,21]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 4465 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “João Rodrigues vejo-vos queixar [T/LP 18,22]”, compilado/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3873 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Lembre-se-te Madre [Mettmann 421]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 9370 Alfonso X, Rei de Leão e Castela… Livro das Trovas del Rei D. Afonso, compilado/a 1279 ad quem ?
texid 3921 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Loar devemos a que sempre faz [Mettmann 170]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4113 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Loar devemos a Virgem porque nos sempre ganha [Mettmann 360]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4122 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Loemos muito a Virgem Santa Maria [Mettmann 370]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4026 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Macar é dor a raiva maravilhosa e forte [Mettmann 393]”, escrito/a 1280 ca.
texid 4055 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Macar é Santa Maria senhor de mui grão mesura [Mettmann 392]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4056 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Macar faz Santa Maria milagres duma natura [Mettmann 301]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3728 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Macar homem per folia [Mettmann 11]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3741 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Madre de Deus não pode errar quem em ti há fiança [Mettmann 24]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3874 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Madre de Deus ora por nós teu Filho essa hora [Mettmann 422]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3720 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Mais nos faz Santa Maria [Mettmann 3]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3883 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Mal se há ende achar [Mettmann 317]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4041 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Maldito seja quem não loará [Mettmann 290]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4031 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Maravilho-me eu como ousa a Virgem rogar por rem [Mettmann 277]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3891 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Maravilhosos [Mettmann 139]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4025 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Maravilhosos milagres Santa Maria mostrar [Mettmann 272]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5541 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Maria Peres vi muito assanhada [T/LP 18,23]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 5555 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Medo hei ao pertigueiro que tem Desça [T/LP 18,24]”, escrito/a 1237 ? - 1243 ?
texid 5560 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Mester havia dom Gil [T/LP 18,25]” (tr. Gil), escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3754 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Milagres formosos [Mettmann 37]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3839 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Milagres muitos pelos reis faz [Mettmann 122]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3774 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Mui grandes noite e dia [Mettmann 57]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3769 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Mui grão direito é de as bestas obedecer [Mettmann 52]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4001 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Mui grão direito faz do mundo aborrecer [Mettmann 251]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3739 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Mui grão poder há a Madre de Deus [Mettmann 22]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3943 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muitas vegadas o demo enganados [Mettmann 192 e 397]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3951 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muitas vezes volve o demo as gentes por seus pecados [Mettmann 198]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3753 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito amar devemos em nossas vontades [Mettmann 36]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3976 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito bom milagre a Virgem faz estranho e formoso [Mettmann 225]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4043 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito demostra a Virgem a Senhor espiritual [Mettmann 292]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3719 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito devemos varões [Mettmann 2]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4051 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito deveria [Mettmann 300]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4012 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito é bem-aventurado [Mettmann 263]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3842 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito é maior o bem-fazer [Mettmann 125]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3954 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito é mais a piedade de Santa Maria [Mettmann 201]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4124 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito este maior coisa em querer-se mostrar [Mettmann 372]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 3962 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito faz grande erro e em torto jaz [Mettmann 209]”, escrito/a 1277 ca.
texid 3868 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito foi nosso amigo [Mettmann 210 e 416]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3955 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito há Santa Maria Madre de Deus grão sabor [Mettmann 202]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4129 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito nos faz grão mercê Deus Padre Nosso Senhor [Mettmann 378]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4083 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito per é grão direito de castigado ser [Mettmann 329]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4065 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito perdeu a Rainha [Mettmann 310]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4102 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito praz à Virgem Santa que Deus filhou por parenta [Mettmann 349 e 387]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3804 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito punha de os seus honrar [Mettmann 87]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca
texid 4125 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito quer Santa Maria a Senhor de bem cumprida [Mettmann 374]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3816 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito se devem ter [Mettmann 99]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3747 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito valvera mais se Deus me ampar [Mettmann 30]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4092 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muitos que pelos pecados que fazem perdem o lume [Mettmann 338]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3894 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Na grão coita sempre acorrer vem [Mettmann 142]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3880 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Na malandança [Mettmann 255]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3970 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não convém à imagem da Madre do glorioso [Mettmann 219]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4067 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não convém que seja feita nenhuma desapostura [Mettmann 312]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3815 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não deve a Santa Maria mercê pedir [Mettmann 98]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3968 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não deve entrar nenhum homem na igreja da Senhor [Mettmann 217]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3767 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não deve nulo homem desto por rem dultar [Mettmann 50]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4064 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não devem por maravilha ter em querer Deus Padre [Mettmann 309]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3744 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não devemos por maravilha ter [Mettmann 27]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3743 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não é grão coisa se sabe bom juízo dar [Mettmann 26]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4109 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não é mui grão maravilha se sabe fazer lavor [Mettmann 356]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4045 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não é mui grão maravilha serem obedientes [Mettmann 294]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3849 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não é sem guisa de enfermos sanar [Mettmann 404]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5441 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não me posso pagar tanto [T/LP 18,26]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3844 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não pode homem pela Virgem tanta coita endurar [Mettmann 127]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3795 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não pode prender nunca morte vergonhosa [Mettmann 78]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5454 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não quero eu donzela feia [T/LP 18,27]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3911 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não sofre Santa Maria de serem perdidosos [Mettmann 159]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3928 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Não vos é grão maravilha de lume ao cego dar [Mettmann 177]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3829 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Nas coitas devemos chamar [Mettmann 112]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3746 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Nas mentes sempre ter [Mettmann 29]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3916 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Nenhum poder deste mundo de gente nada não val [Mettmann 165 e 395]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3869 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Nobre dom e mui prezado foi Santa Maria dar [Mettmann 417]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3810 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Nula enfermidade [Mettmann 93]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4114 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Nulo homem por rem não deve a dultar nem a ter [Mettmann 361]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3821 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Nunca já pode à Virgem homem tal pesar fazer [Mettmann 104]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4134 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O fundo do mar tão chão faz como a terra dura [Mettmann 383]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5314 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O genete [B 491 : V 74 : T/LP 18,28]”, escrito/a 1265 ca
texid 4004 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O nome da Virgem Santa tão muito é temoroso [Mettmann 254]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3752 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que a Santa Maria der algo ou prometer [Mettmann 35]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3729 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que a Santa Maria mais despraz [Mettmann 12]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4108 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que a Santa Maria serviço fizer de grado [Mettmann 355]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3988 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que aviltar quer a Virgem de que Deus carne filhou [Mettmann 238]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5359 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que da guerra levou cavaleiros [B 496; V 79; T/LP 18,29]”, escrito/a 1264 ? - 1272 ?
texid 3942 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que de Santa Maria sua mercê bem ganha [Mettmann 191]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4066 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que diz que servir homem à Virgem rem não é [Mettmann 311]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3995 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que em coita de morte mui grande ou em prisão fôr [Mettmann 245]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3801 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que em Santa Maria crer bem de coração [Mettmann 84]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3967 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que em Santa Maria de coração confiar [Mettmann 216]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4039 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que em Santa Maria todo seu coração tem [Mettmann 287]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5360 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que foi passar a serra [T/LP 18,30]”, escrito/a 1264 ca.
texid 4075 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que mui tarde ou nunca se pode por mezinha [Mettmann 321]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3992 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que no coração de homem é mui cruel de crer [Mettmann 242]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3897 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que pela Virgem de grado seus dões [Mettmann 145]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3841 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “O que pela Virgem leixa o de que grão sabor há [Mettmann 124]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3958 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Oração com piedade ouve a Virgem de grado [Mettmann 205]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3990 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Os pecadores todos loarão [Mettmann 240]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4097 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Os que a Santa Maria sabem fazer reverença [Mettmann 344]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3983 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Os que boa morte morrem e são quitos de pecados [Mettmann 233]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3870 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Os sete dões que dá [Mettmann 418]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3742 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pagar bem pode o que dever [Mettmann 25]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3802 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Para tolher grão porfia [Mettmann 85]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3991 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Parade mentes ora [Mettmann 241]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5158 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Penhoremos o deão [T/LP 18,32]” (tr. Deão de Cádis), escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 4018 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pero cantigas de loor [Mettmann 400]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5175 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pero da Ponte há feito grão pecado [T/LP 18,33]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 5178 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pero da Ponte pare-vos em mal [T/LP 18,34]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 5197 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pero que hei ora mengua de companha [T/LP 18,35]”, escrito/a 1264 ca.
texid 4019 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pero que os outros santos a vezes prendem vingança [Mettmann 289 e 396]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3932 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pero que seja a gente de outra lei e descreuda [Mettmann 181]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3934 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pesar há Santa Maria de quem por desonra faz [Mettmann 183]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3875 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Pitiçon, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3914 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pode por Santa Maria o mao perder a fala [Mettmann 163]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3913 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Poder há Santa Maria a Senhor de piedade [Mettmann 161]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3936 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Poder há Santa Maria grande de os seus acorrer [Mettmann 185]”, escrito/a 1264 ca.
texid 4013 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pois aos seus que ama defende todavia [Mettmann 264]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3888 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pois as figuras fazem dos santos remembrança [Mettmann 136]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4028 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pois o pecador punhar em servir Santa Maria [Mettmann 274]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3755 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pois que Deus quis da Virgem filho [Mettmann 38]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3858 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pois que dos reis Nosso Senhor [Mettmann 424]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5238 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pois que me hei ora de alongar [T/LP 18,36]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 4044 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por Deus muito é grão direito de prender grão ocajão [Mettmann 293]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3731 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por Deus muito é grão razão [Mettmann 14]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4035 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por Deus muito há grão virtude na palavra comunal [Mettmann 282]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4071 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por Deus não é mui sem guisa de se ende mui mal achar [Mettmann 316]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5134 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por Deus senhor | enquanto eu fôr [T/LP 18,31]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3798 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por Deus tal senhor muito val [Mettmann 81]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3926 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por direito tem a Virgem a Senhor de lealdade [Mettmann 175]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4058 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por fol tenho quem na Virgem não há mui grande esperança [Mettmann 303]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4061 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por grão maravilha tenho de nulo homem se atrever [Mettmann 306]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3735 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por nós de dulta tirar [Mettmann 18]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4000 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por nós Virgem Madre [Mettmann 250]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3830 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por razão tenho de obedecer [Mettmann 113]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4081 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Porque bem Santa Maria sabe os seus dões dar [Mettmann 327]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3760 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Porque é Santa Maria leal e mui verdadeira [Mettmann 43]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3763 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Porque hajam de ser [Mettmann 46]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5286 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Porque lhe rogavam que perdoasse [T/LP 18,23]”
texid 3726 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Porque nós hajamos [Mettmann 9]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3717 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Porque trovar é coisa em que jaz [Mettmann. Prólogo B]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3941 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Pouco devemos preçar [Mettmann 190]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 1245 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Primeira Crónica Xeral, traduzido/a 1295 - 1312
texid 1214 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Primeira Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1286 - 1300
texid 1132 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Primeira Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1320 ca.
texid 3823 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Prisão forte nem dultosa [Mettmann 106]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4084 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Qual é a santificada [Mettmann 330]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3783 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quantos em Santa Maria [Mettmann 66]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3837 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quantos me crerem loarão [Mettmann 120]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 16130 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Quarta Partida [Ptg.], escrito/a 1256 - 1265
texid 4046 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Que por al não devesse homem a Santa Maria servir [Mettmann 295 e 388]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4072 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem a Deus e a sua Madre escarnho fazer quiser [Mettmann 318]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3948 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem a festa e o dia [Mettmann 195]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4106 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem a imagem da Virgem e de seu Filho honrar [Mettmann 353]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3890 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem a Santa Maria de coração [Mettmann 138]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3776 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem a Virgem bem servir [Mettmann 59]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3820 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem a Virgem bem servirá a paraíso irá [Mettmann 103]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4030 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem a Virgem por senhor [Mettmann 276]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4047 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem à Virgem Santa mui bem servir quiser [Mettmann 296]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3895 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem alguma coisa quiser pedir [Mettmann 143]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3812 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem aos servos da Virgem de mal se trabalha [Mettmann 95]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3722 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem as coitas deste mundo bem quiser sofrer [Mettmann 5]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3793 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem as suas figuras da Virgem partir [Mettmann 76]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4037 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem bem fiar na Virgem de todo coração [Mettmann 284]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3780 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem bem serve a Madre do que quis morrer [Mettmann 63]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3912 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem boa dona quererá [Mettmann 160]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3898 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem comendar de coração [Mettmann 146]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3824 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem crer na Virgem Santa [Mettmann 107]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3789 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem diz mal [Mettmann 72]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3733 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem dona formosa e boa quiser amar [Mettmann 16]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3847 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem entender quiser entendedor [Mettmann 130]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3761 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem fiar na Madre do Salvador [Mettmann 44]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3973 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem houver na Gloriosa fiança com fé cumprida [Mettmann 222]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4010 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem Jesus Cristo e sua Madre ver [Mettmann 261]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3864 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem leixar Santa Maria [Mettmann 132]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3749 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem loar podia [Mettmann 32]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3781 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem mui bem quiser o que ama guardar [Mettmann 64]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3893 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem muito honrar o nome da Senhor cumprida [Mettmann 141]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4005 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem na Virgem gloriosa esperança mui grande há [Mettmann 256]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3937 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem na Virgem Santa muito fiará [Mettmann 186]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3978 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem os pecadores guia e aduz a salvação [Mettmann 227]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3956 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem pelo amor de Santa Maria do seu fizer [Mettmann 203]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4116 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem por serviço da Virgem mete seu corpo em ventura [Mettmann 364]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4073 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem quer mui bem pode a Virgem gloriosa [Mettmann 319]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3791 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem Santa Maria quiser defender [Mettmann 74]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3855 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem Santa Maria servir [Mettmann 410]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3964 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem serve Santa Maria há Senhor mui verdadeira [Mettmann 213]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3805 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem servir a Madre do grão Rei [Mettmann 88]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3959 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem souber Santa Maria bem de coração amar [Mettmann 206]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4069 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem souber Santa Maria loar será de bom sen [Mettmann 314]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4017 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem usar na de Deus Madre falar e amiga [Mettmann 399]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4036 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quem vai contra Santa Maria [Mettmann 283]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3918 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quemquer que na Virgem fia e a roga de femença [Mettmann 167]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3905 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quemquer que tem em desdem [Mettmann 153]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5098 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Quero-vos ora mui bem conselhar [T/LP 18,37]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 1212 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Quinta Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), traduzido/a
texid 9709 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Quinta Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a
texid 3980 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Razão é grande e direito que defenda bem a si [Mettmann 229]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3969 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Razão hão de serem seus milagres contados [Mettmann 218]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3826 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Razão hão os diabos de fugir [Mettmann 109]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3885 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Ressurgir pode e fazer os seus [Mettmann 133]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3727 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Rosa das rosas e flor das flores [Mettmann 10]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4082 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sabor há Santa Maria de que Deus por nos foi nado [Mettmann 328]”, escrito/a 1260 ca. - 1282 ca.
texid 3724 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria amar [Mettmann 7]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4033 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria bendita seja [Mettmann 280]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3922 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria grandes faz [Mettmann 171]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3876 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria lembre-vos de mim [Mettmann 402]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4074 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria leva [Mettmann 320]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3953 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria loei [Mettmann 200]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3786 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria os enfermos sana [Mettmann 69]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3738 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria pode enfermos guarir [Mettmann 21]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3809 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria poder há [Mettmann 92]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4008 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria punha de avĩir [Mettmann 259]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca
texid 3779 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria sempre os seus ajuda [Mettmann 62]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4103 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria Senhor [Mettmann 350]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3817 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria | Strela do dia [Mettmann 100]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3881 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Santa Maria valed ai Senhor [Mettmann 279]”, escrito/a 1250 ca. - 1282
texid 3987 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Se bem na Virgem fiar [Mettmann 237]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3960 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Se homem fizer de grado pela Virgem algum bem [Mettmann 207]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4520 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Se me graça fizesse este Papa de Roma [T/LP 18,39]”, escrito/a 1266 depois de
texid 3788 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Se muito não amamos grão sandice fazemos [Mettmann 71]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4011 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Se não loássemos por al a Senhor mui verdadeira [Mettmann 262]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 16131 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Segunda Partida [Gal.], escrito/a 1256 - 1265
texid 1133 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Segunda Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1325 ca. ?
texid 4131 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sem calar [Mettmann 380]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3998 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sem muito bem que nos faz a Senhor espiritual [Mettmann 248]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3903 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre a Virgem de Deus Madre busca vias e carreiras [Mettmann 151]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4128 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre a Virgem gloriosa ao que se em ela fia [Mettmann 377]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4098 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre a Virgem gloriosa faz aos seus entender [Mettmann 345]”, escrito/a 1264 ca. - 1282 ca.
texid 4014 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre a Virgem Santa dá bom galardão [Mettmann 265]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3889 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre acha Santa Maria razão verdadeira [Mettmann 137]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3819 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre aos seus val [Mettmann 102]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4060 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre devemos na Virgem a ter os corações [Mettmann 305]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4053 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre faz o melhor [Mettmann 390]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3949 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre punhou muito a Virgem por u fôsse conhecida [Mettmann 196]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3734 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre seja bendita e loada [Mettmann 17]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4596 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Senhor justiça viemos pedir [T/LP 18,41]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 4531 Alfonso X, Rei de Leão e Castela… “Señora por amor de Dios [B 471 : T/LP 18,40]”, escrito/a 1242 ? - 1262 ?
texid 14545 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Sete Partidas [série], compilado/a 1256-06-23 - 1265-08-28
texid 1217 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Sétima Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), traduzido/a
texid 1219 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Sétima Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1325 ca. ?
texid 1218 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Sexta Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), escrito/a 1256 - 1265
texid 9826 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Sexta Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1300 ad quem
texid 3946 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sobre os fondos do mar e nas alturas da terra [Mettmann 193]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3807 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sola fôste senlheira [Mettmann 90]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3927 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Soltar pode muito aginha os presos e os liados [Mettmann 176]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3860 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Subiu ao céu o Filho de Deus [Mettmann 426]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3979 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tanta é grande a sua mercê da Virgem e sua bondade [Mettmann 228]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3827 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tanta e'\ Santa Maria de bem mui comprida [Mettmann 110]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3924 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tantas em Santa Maria são mercês e bondades [Mettmann 173]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3904 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tantas nos mostra a Virgem de mercês e de amores [Mettmann 152]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4070 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tanto aos pecadores a Virgem val de grado [Mettmann 315]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4038 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tanto quer Santa Maria os que ama defender [Mettmann 286]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3765 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tanto são da Gloriosa seus feitos mui piadosos [Mettmann 48]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3748 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tanto se Deus me perdoar [Mettmann 31]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4362 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tanto sei de vós rico-homem pois fordes na alcaria [T/LP 18,43]”, escrito/a 1253 ca.
texid 4123 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tantos vai Santa Maria no seu Porto fazer [Mettmann 371]”, escrito/a 1262 ca. - 1272 ca.
texid 3867 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tão bendita foi a saudação [Mettmann 415]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3906 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tão grande amor há a Virgem com Deus seu Filho e juntança [Mettmann 154]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4002 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tão grão poder à sua Madre deu no fundo da terra [Mettmann 252]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4091 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tão grão poder há a Virgem aos da terra guardar [Mettmann 337]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3845 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tão muito é com Jesus Cristo Santa Maria juntada [Mettmann 128]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 1215 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Terceira Partida [Gal.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1301 - 1350
texid 1134 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Terceira Partida [Ptg.] (tr. Desconhecido), traduzido/a 1341 ad quem
texid 3834 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Toda coisa que à Virgem seja prometuda [Mettmann 117]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3771 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Toda saude da Santa Rainha [Mettmann 54]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3963 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Todo aquele que pela Virgem quiser do seu bem fazer [Mettmann 212]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3865 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Todo aqueste mundo a loar deveria [Mettmann 413]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3981 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Todo homem deve dar loor [Mettmann 230]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3745 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Todo lugar mui bem pode ser defendudo [Mettmann 28]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4023 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Todos com alegria cantando e em bom som [Mettmann 270]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3861 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Todos os bens que nos Deus [Mettmann 427]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3974 Alfonso X, Rei de Leão e Castela… “Todos os coitados que querem saúde [Mettmann 223]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3732 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Todos os Santos que são no céu | de servir muito hão grão sabor [Mettmann 15]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4062 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tolher pode a Madre de Nosso Senhor [Mettmann 307]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3756 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Torto seria grande e desmesura [Mettmann 39]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4034 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “U alguém a Jesus Cristo por seus pecados negar [Mettmann 281]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4319 Alfonso X, Rei de Leão e Castela… “Uma pergunta vos quero fazer [B 1624 : V 1158 : T/LP 114,26]”, escrito/a 1248 ? - 1295 ?
texid 3931 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Velha e menina [Mettmann 180]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4133 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Verdade este a palavra que disse Rei Salomão [Mettmann 382]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4412 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Vi um coteife de mui grão granhom [T/LP 18,46]”, escrito/a 1264 ca.
texid 3737 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Virga de Jesse [Mettmann 20]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3862 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Virgem Madre gloriosa | de Deus [Mettmann 340 e 412]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3764 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Virgem Santa Maria [Mettmann 47]”, escrito/a 1250 ca - 1282 ca.
texid 3879 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Virtude e sabedoria [Mettmann 231]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 1243 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Xeral Estoria (tr. Desconhecido), traduzido/a 1320 ca. ?
texid 4641 Arnaut Catalan… “Sénher ara ie.us vein querer [T/LP 21,1]”, escrito/a 1246 ? - 1254 ?
texid 4318 Garcia Peres… “Uma pergunta ar quero a el-rei fazer [T/LP 54,1]”, escrito/a 1251 ? - 1275 ?
texid 4726 Martim Soares… “Eu sou tão muito amador [A 37 : T 97,7 : LP 115,6 bis]”, escrito/a 1301 ? - 1335 ?
texid 5595 Martim Soares… “Meus olhos grão cuita de amor [A 39 : T 97,18 : LP 115,6 ter]”, escrito/a 1301 ? - 1335 ?
texid 4602 Martim Soares… “Senhor os que me querem mal [A 36 : T 97,41 : LP 115,10 bis]”, escrito/a 1301 ? - 1335 ?
texid 5428 Paio Soares de Taveirós… Cantiga da garvaia, escrito/a 1188 ? - 1198 ?
texid 4256 Vasco Gil… “Rei dom Alfonso, se Deus vos pardon [B 1512 : T/LP 152,12]”, escrito/a 1252 - 1255
Other Associations with Works texid 14734 Afonso III, 5o Rei de Portugal, Carta solicitando a Alfonso X, de Castela, que entregue o castelo de Albufeira à Ordem de Avis, escrito/a 1260-04-24
texid 5787 Airas Perez Vuitoron, “Dom Fernando vejo-vos andar ledo [T/LP 16,8]”, escrito/a 1247 ? - 1253 ?
texid 4016 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Madre do Pastor Bom que conheceu seu gado [Mettmann 398]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4137 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que abondou do vinho à dona de Bretanha [Mettmann 386]”, escrito/a 1281 ca. ?
texid 4111 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que às coisas coitadas de ajudar muito é tẽuda [Mettmann 358]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4130 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que defende do demo as almas dos pecadores [Mettmann 379]”, escrito/a 1281 ca.
texid 4118 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A que em nossos cantares nós chamamos Flor das Flores [Mettmann 366]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4078 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Senhor que mui bem soube por sua língua responder [Mettmann 324]”, escrito/a 1279 ca. - 1282 ca.
texid 4127 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “A Virgem cuja mercê é pelo mundo sabida [Mettmann 376]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4006 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem guarda Santa Maria pela sua virtude [Mettmann 257]”, escrito/a 1279 ca.
texid 4101 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Bem parte Santa Maria suas graças e seus tesouros [Mettmann 348]”, escrito/a 1264 ca.
texid 3993 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Carreiras e semedeiros [Mettmann 243]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3966 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Com grão razão é que seja de Jesus Cristo amparada [Mettmann 215]”, escrito/a 1264 ca. - 1278 ?
texid 3985 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Como gradecer bemfeito é coisa que muito val [Mettmann 235]”, escrito/a 1278-04 ca. - 1282-04 ca.
texid 4050 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “De muitas maneiras Santa Maria [Mettmann 299]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 5717 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Direi-vos eu dum rico-homem [T/LP 18,10]” (tr. Alfonso X, Rei de Leão e Castela), escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 3716 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Dom Afonso de Castela [Mettmann. Prólogo. A]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4119 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Grandes milagres faz Santa Maria [Mettmann 367]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4026 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Macar é dor a raiva maravilhosa e forte [Mettmann 393]”, escrito/a 1280 ca.
texid 4043 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito demostra a Virgem a Senhor espiritual [Mettmann 292]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3962 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito faz grande erro e em torto jaz [Mettmann 209]”, escrito/a 1277 ca.
texid 4102 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Muito praz à Virgem Santa que Deus filhou por parenta [Mettmann 349 e 387]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3894 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Na grão coita sempre acorrer vem [Mettmann 142]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4114 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Nulo homem por rem não deve a dultar nem a ter [Mettmann 361]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3875 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, Pitiçon, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 3735 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Por nós de dulta tirar [Mettmann 18]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4046 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Que por al não devesse homem a Santa Maria servir [Mettmann 295 e 388]”, escrito/a 1250 ca. - 1282 ca.
texid 4082 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sabor há Santa Maria de que Deus por nos foi nado [Mettmann 328]”, escrito/a 1260 ca. - 1282 ca.
texid 4128 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre a Virgem gloriosa ao que se em ela fia [Mettmann 377]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4098 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Sempre a Virgem gloriosa faz aos seus entender [Mettmann 345]”, escrito/a 1264 ca. - 1282 ca.
texid 4123 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Tantos vai Santa Maria no seu Porto fazer [Mettmann 371]”, escrito/a 1262 ca. - 1272 ca.
texid 4319 Alfonso X, Rei de Leão e Castela… “Uma pergunta vos quero fazer [B 1624 : V 1158 : T/LP 114,26]”, escrito/a 1248 ? - 1295 ?
texid 4133 Alfonso X, Rei de Leão e Castela, “Verdade este a palavra que disse Rei Salomão [Mettmann 382]”, escrito/a 1262 ca. - 1282 ca.
texid 4641 Arnaut Catalan… “Sénher ara ie.us vein querer [T/LP 21,1]”, escrito/a 1246 ? - 1254 ?
texid 5398 Caldeiron, “Os de Aragão que soem donear [B 1623; V 1157; T/LP 24,1]”, escrito/a 1282 ca. ?
texid 6293 Enrique, Infante de Leão e Castela… Escarnio de Malonda, escrito/a 1255 ? - 1259 ?
texid 5794 Fernão Soares de Quinhones, “Dom Guilhelme e dom Adão [T/LP 49,3]”, escrito/a 1236 ? - 1265 ?
texid 4318 Garcia Peres… “Uma pergunta ar quero a el-rei fazer [T/LP 54,1]”, escrito/a 1251 ? - 1275 ?
texid 5820 Gil Peres Conde, “Dum homem sei eu de mui bom logar [T/LP 56,4]”, escrito/a 1269 ? - 1300 ?
texid 5433 Gil Peres Conde, “Não é Amor em casa de el-rei [T/LP 56,9]”, escrito/a 1269 ? - 1300 ?
texid 5462 Gil Peres Conde, “Não trouxe estes cavaleiros aqui [T/LP 56,10]”, escrito/a 1269 ? - 1300 ?
texid 5408 Gil Peres Conde, “Os vossos meus maravedis senhor [T/LP 56,11]”, escrito/a 1269 ? - 1300 ?
texid 5295 Gil Peres Conde, “Pôs conta el-rei em todas fronteiras [T/LP 56,12]”, escrito/a 1269 ? - 1300 ?
texid 5069 Gil Peres Conde, “Quem nunca sal da pousada [T/LP 56,14]”, escrito/a 1268 ? - 1275 ?
texid 4338 Gil Peres Conde, “Um porteiro há em casa de el-rei [T/LP 56,18]”, escrito/a 1269 ? - 1300 ?
texid 4675 Gonçalo Eanes do Vinhal, “Em grão coita andáramos com el-rei [T/LP 60,4]”, escrito/a 1248 ? - 1260 ?
texid 5123 João Baveca, “Por Deus amigos grão torto tomei [T/LP 64,21]”, escrito/a 1236 ? - 1265 ?
texid 5129 João Garcia de Guilhade, “Por Deus infanção queredes perder [T/LP 70,37]”, escrito/a 1241 ? - 1270 ?
texid 29733 João Martins, tabelião público em Torres Vedras, Carta testemunhável e sumário de uma carta, escrita em Sevilha em castelhano, com data de 1283-03-04, de doação por D. Afonso, rei de Castela, a D. Beatriz, a sua filha e rainha de Portugal, das vilas de Moura, Serpa, Noudar e Mourão, com seu castelos e termos, escrito/a 1295-07-07
texid 29732 João Mendes, tabelião público em Lisboa, Carta testemunhável de ter visto uma carta, escrita em Sevilha e em castelhano com data de 1283-03-04, de doação por D. Afonso, rei de Castela, a D. Beatriz, a sua filha e rainha de Portugal, das vilas de Moura, Serpa, Noudar e Mourão, com seu castelos e termos, escrito/a 1283-06-08
texid 4462 João Soares Coelho, “João Garcia tal se foi loar [T/LP 79,28]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 4817 João Vasques de Talaveira… “Ai Pedro Amigo vós que vos tendes [T/LP 81,1]”, escrito/a 1261 ? - 1295 ?
texid 5652 Lopo Lias, “Da esteira vermelha cantarei [B 1338 : V 945 : T/LP 87,7]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 4682 Lopo Lias, “Enmentar quero eu do brial [B 1340 : V 947 : T/LP 87,10]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 4521 Lopo Lias, “Se me el-rei desse algo já me iria [B 1354 : V 962 : T/LP 87,19]”, escrito/a 1241 ? - 1250 ?
texid 4518 Lopo Lias, “Sela aleivosa em mao dia te vi [B 1346 : V 953 : T/LP 87,18]”, escrito/a 1241 ? - 1260 ?
texid 5513 Martim Moxa, “Maestre Acenço direito faria [B 916 : V 503 : T/LP 94,10]”, escrito/a 1271 ? - 1280 ?
texid 4428 Martim Moxa… “Vós que soedes em corte morar [B 888 : V 472 : T 94,20 : LP 118,11 bis]”, escrito/a 1328 ? - 1335 ?
texid 8035 Martín Martínez, Relação em pública forma do auto de confirmação da concórdia e privilégio de 1350 entre D. Afonso IV de Portugal e D Pedro, rei de Castela e Leão, sobre a entrega de malfeitores fugidos ao reino vizinho, escrito/a 1351-01-20
texid 5677 Paio Gomes Charinho, “De quantas coisas en o mundo são [A 256 : T 114,6 e 157,11 : LP 114,6]”, escrito/a 1248 ? - 1295 ?
texid 33370 Pedro Afonso, 3o Conde de Barcelos, Crónica do reinado de D. Afonso X, rei de Leão e Castela [ver. 1344], escrito/a 1344 ca.
texid 4242 Pedro Amigo de Sevilha, cónego de Oviedo, “Lourenço não me quer crer [V 1202 : T/LP 116,12]”, escrito/a 1243 ? - 1275 ?
texid 5792 Pero da Ponte… “Dom Garcia Martins saber [B 1652 : V 1186 : T/LP 120,9]”, escrito/a 1255 ca. ?
texid 5024 Pero da Ponte, “Que bem se soube acompanhar [B 986 : V 574 : T/LP 120,41]”, escrito/a 1252 ?
texid 4643 Pero da Ponte, “Sueiro Eanes nunca eu terei [B 1650 : V 1184 : T/LP 120,49]”, escrito/a 1235 ? - 1275 ?
texid 5058 Pero Garcia Burgalês, “Que muito me de Fernão Dias praz [B 1379 : V 987 : T/LP 125,42]”, escrito/a 1241 ? - 1284 ?
texid 4516 Pero Gomes Barroso, “Sei eu um rico-homem se Deus me perdoar [B 1442 : V 1053 : T/LP 127,11]”, escrito/a 1248 ? - 1273 ?
texid 4341 Pero Gomes Barroso, “Um rico-homem que hoje eu sei [B 1443 : V 1054 : T/LP 127,13]”, escrito/a 1248 ? - 1273 ?
texid 5710 Pero Larouco, “De vós senhor quero eu dizer verdade [B 612 : V 214 : T/LP 130,1]”, escrito/a 1251 ? - 1275 ?
texid 5169 Pero Mafaldo, “Pero de Ambroa haveredes pesar [B 1514 : T/LP 131,6]”, escrito/a 1252 ? - 1284 ?
texid 5508 Rui Fernandes, “Madre quero hoje eu ir ver [B 932 : V 520 : T/LP 142,5]”, escrito/a 1241 ? - 1270 ?
texid 4256 Vasco Gil… “Rei dom Alfonso, se Deus vos pardon [B 1512 : T/LP 152,12]”, escrito/a 1252 - 1255
texid 5676 Vasco Peres Pardal, “De qual engano prendemos [B 1506 : T/LP 154,5]”, escrito/a 1251 ? - 1275 ?
texid 5771 Vasco Peres Pardal, “Dom Ansur por qual serviço fazedes [B 1507 : T/LP 154,6]”, escrito/a 1251 ? - 1275 ?
Subject texid 17837 Desconhecido, Comentários e glosas híbridos, em galego-português e em castelhano, para o texto da General Estória de Afonso X, o Sábio, escrito/a 1401 - 1500
texid 14098 Desconhecido, Crónica de 1344/1459, reinado de Afonso X [Sumário], escrito/a 1396 ad quem
Other associations with witnesses cnum 27366 MS: Afonso III, 5o Rei de Portugal, Lei de disposição sobre os degredados de Castela, refugiados em Bragança e seu termo, escrito/a 1277-12-06. Bragança: Arquivo Distrital, [a verificar], 1277-12-06
References (most recent first) Ayala Martínez (2020), “El reinado de Alfonso X: tradición e innovación”, Alfonso X el Sabio: cronista y protagonista de su tiempo 25-43
Lima (2020), “D. Afonso X”, Dicionário: Cem Fragmentos Biográficos. A Idade Média em Trajetórias 609-14
Silveira (2020), “Afonso X de Leão e Castela”, Dicionário: Cem Fragmentos Biográficos. A Idade Média em Trajetórias 409-14
Craddock (2019), “Alfonso el Lunático”, Romance Philology 73:455-64
Snow (2019), “La persona de Alfonso X en sus Cantigas de Santa María”, "Et era muy acuçioso en allegar el saber". Studia Philologica in Honorem Juan Paredes 641-52
Ayala Martínez (2017), “El reinado de Alfonso X: un tiempo para la renovación”, Murcia en la Corona de Castilla. 750 aniversario de la creación del Concejo de Murcia 16-49
Passerat (2016), “Le roi troubador Alphonse X le Sage, auteur des Cantigas de Santa María”, Sedes Sapientiae. Vierges noires, culte marial et pèlerinages en France méridionale 88-95
Salvador Martínez (2016), El humanismo medieval y Alfonso X el Sabio. Ensayo sobre los orígenes del humanismo vernáculo
Snow (2016), “Alfonso X y los loores centenales de las Cantigas de Santa Maria: cómo refuerzan la participación personal del monarca”, Antes se agotan la mano y la pluma que su historia. Magis deficit manus et calamus quam eius hystoria. Homenaje a Carlos Alvar 1:925-42
Fidalgo (2015), “Notas coloccianas sobre Alfonso X y cierta ‘Elisabetta'”, Estudios de literatura medieval en la Península Ibérica
Miranda (2015), “Afonso, o Sábio, e o trobar natural”, Natura e natureza no tempo de Afonso X, o Sábio 173-86
Szpiech (2015), “From Founding Father to Pious Son: Filiation, Language, and Royal Inheritance in Alfonso X, the Learned”, Interfaces: A Journal of Medieval European Literatures 1:209-35
Snow (2014), Alfonso X
Ferreira (2014), “Paródia e contrafactum: em torno das cantigas de Afonso X, o Sábio”, Cantigas trovadorescas: da Idade Média aos nossos dias 19-43
Ruiter (2013), “Alfonso X of Castile: Alfonso the Tolerant?”, Constellations 4:308-17
González Jiménez et al. (2012), Documentación e itinerario de Alfonso X el Sabio
Wikimedia Foundation (2012-), Wikidata , n. Q47595
Gago Jover et al. (2011), Digital Library of Old Spanish Texts. Prose Works of Alfonso X el Sabio
Ayala Martínez (2011), “El reinado de Alfonso X: la síntesis de una época”, Las Cantigas de Santa María: Códice Rico, Ms. T-I-1, Real Biblioteca del Monasterio de San Lorenzo de El Escorial [Estudios] 2
Camps (2010), “‘Nen terrei d'amor razon': el ideal caballeresco en la lírica profana alfonsi”, Actas. IX Congreso Argentino de Hismpanistas "El Hispanismo hacia el Bicentenario" 1-7
Oliveira (2010), “D. Afonso X, infante e trovador: II. A produção trovadoresca”, La parola del testo 13:257-70
Oliveira (2010), “D. Alfonso X, infante e trovador. I. Coordenadas de una ligação á Galiza”, Revista de Literatura Medieval 22:257-70
Oliveira (2010), “Na casa de Afonxo X. O rei, a corte e os trovadores (abordagem preliminar)”, Revista de História das Ideias 31:53-76
Paredes Núñez (2010), Alfonso X. Cantigas profanas
Paredes Núñez (2010), Alfonso X el Sabio. Poesía. Cantigas de amigo, de amor y de escarnio y maldecir
Paredes Núñez (2010), El cancionero profano de Alfonso X el Sabio
Schaffer (2010), “A Psalmic Theme in the Cantigas de Santa Maria: "Averte faciem tuam a peccatis meis" as "Non cates aos meus pecados"”, "De ninguna cosa es alegre posesión sin compañía". Estudios celestinescos y medievales en honor del profesor Joseph Thomas Snow 2:289, 292, 294
Fidalgo Franciscoi (2008), “Apuntes para uma Vida de Alfonso X en un Códice de Colocci (Vat. lat. 4817)”, Angelo Colocci e gli studi romanzi 363-85
González Jiménez (2007), “Alfonso X, poeta profano”, Boletín de la Real Academia Sevillana de Buenas Letras 35:105-24
Kinkade et al. (2007), “Alfonso X (23 November 1221 - 4 April 1284)”, Castilian Writers, 1200-1400 3-24
Catalán (1992), “Alfonso X HIstoriador”, La Estoria de España de Alfonso X. Creación y evolución 11-44
Repertorium fontium historiae Medii Aevi, primum ab Augusto Potthast digestum, nunc cura collegii historicorum e pluribus nationibus emendatum et auctum (1967-2007) 2:192-96
Valero Moreno (2006), “El rey faze un palacio (GE1): el palacio poético alfonsí”, La Corónica 34:31-73
Fournès (2003), “Alphonse X, roi Sage et poète satirique”, Satire politique et dérision (Espagne, Italie, Amérique Latine)
Martínez (2003), Alfonso X, el Sabio: una biografia
Snow (2001), “Introduction to Alfonso X, el Sabio, and the Cantigas de Santa Maria”, Teaching Medieval Lyric with Modern Technology. New Windows on the Medieval World
Beltran (1998), “Tipos y temas trovadorescos. XIV. Alfonso X, Raimon de Castelnou y la corte literaria de Rodez”, Le Rayonnement des Troubadours
Villares Paz (1998), “Un gran rei que recolle desastres”, Poesía Galicia 14:47-50
Beltran (1997), “Pero Goterres y la retórica de la impiedad: Alfonso X, Pero Garcia Burgales, Gil Perez Conde y Vasco Gil [Tipos y temas trovadorescos. XII]”, Actas del VI Congreso Internacional de la Asociación Hispánica de Literatura Medieval 1:279-95
Brea et al. (1996), Lírica profana galego-portuguesa 1:138-39 , n. 18
O'Callaghan (1996), El Rey Sabio. El reinado de Alfonso X de Castilla
Cárdenas et al. (1995), “A Decade of Alfonsine Studies: Working Notes and Bibliography”, Romance Philology
González-Casanovas (1995), “Alfonso X Studies 1983-1994: General Bibliography with Analytical Tables”, Exemplaria Hispánica
Lanciani et al. (1993), Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa 36-41
Oliveira (1992), “Depois do Espectáculo Trovadoresco. A estrutura dos cancioneiros peninsulares e as recolhas dos sécs. XIII e XIV”, 439-41
Niederehe (1988), “Alfons der Weise, das Galicische und die Sprachgeschichte”, Homenagem a Joseph M. Piel por ocasião do seu 85.o aniversário
Machado (1987), “Afonso X, o Sábio, poeta e tradutor”, 7.o Centenário da Morte de Afonso X, o Sábio (1221-1284) 13-83
Scarborough (1986), “Alfonso X: Monarch in Search of a Miracle”, Romance Quarterly
Beltrán (1986), “Los trovadores en la corte de Castilla y León. II. Alfonso X, Guiraut Riquier y Pero da Ponte”, Romania
Craddock (1986), The Legislative Works of Alfonso X, el Sabio: a critical bibliography
Ferreira (1986), “A obra legislativa de Afonso X em Portugal”, Diacrítica
Reinhardt et al. (1986), Biblioteca bíblica ibérica medieval 81-83
Juárez Blanquer (1985), “Nuevos puntos de vista sobre la polémica entre Alfonso X y Pero da Ponte”, Estudios románicos dedicados al prof. Andrés Soria Ortega
Paredes Núñez (1985), “Las 'Cantigas' profanas de Alfonso X el Sabio (Temática y clasificación)”, La Lengua y la Literatura en Tiempos de Alfonso X: Actas del Congreso Internacional
Rey (1984), “El trovador don Alfonso X”, Revista de Occidente
Rodríguez (1983), “Castelhanismos no galego-português de Afonso X, o Sábio”, Boletim de Filologia
Snow (1983), “Trends in Scholarship on Alfonsine Poetry”, La Corónica
Tavani (1980-83), La poesia lirica galego-portoghese 2:1:8:13-14; 62; 77 , n. a18; c18; h18
Billick (1979), “Graduate Research on Alfonso X: A Bibliography of Master's Theses and Doctoral Dissertations”, La Corónica
Billick (1979), “Alfonsine Theses: Addenda”, La Corónica
Snow (1979), “Poetic Self-Awareness in Alfonso X's Cantiga 110”, Kentucky Romance Quarterly
Snow (1977), The Poetry of Alfonso X, El Sabio, a critical bibliography
Alvar (1977), La poesía trovadoresca en España y Portugal 181-258
Heur (1975), Recherches internes sur la lyrique amorureuse des troubadours galiciens-portugais (XIIe-XIVe siècles) 568 , n. 2
Ballesteros y Beretta (1963), Alfonso X el Sabio
Holliday (1960), “The Relations between Alfonso X and Pero da Ponte”, Revista da Faculdade de Letras. Terceira Série
Procter (1951), Alfonso X of Castile: Patron of Literature and Learning
Bernadou (1949), Alphonse le savant
Sánchez Pérez (1935), Alfonso X el Sabio, siglo XIII
Sánchez Pérez (1933), “Una bibliografía alfonsina”, Anales de la Universidad de Madrid - Letras
Solalinde (1915), “Intervención de Alfonso X en la redacción de sus obras”, Revista de Filología Española
Pérez de Guzmán (1905), “La biblioteca de consulta de D. Alfonso el Sabio”, La Ilustración Española y Americana
Fita (1884), “Biografías de San Fernando y de Alfonso el Sabio por Gil de Zamora”, Boletín de la Real Academia de la Historia 5:308-28
Antonio et al. (1788), Bibliotheca Hispana Vetus 2:79-87 , n. 186-223
Sarmiento (1775), Memorias para la historia de la poesía, y poetas españoles 268-301
Alfonso X (1291-1340), Testamento [1284-01-10]
Subject Coimbra: Mosteiro de Santa Cruz (CRSA)Poesia - Até 1351 - Religiosa - Cantigas de Santa Maria
Poesia - Até 1351 - Satírica
Poesia - Até 1351 - Lírica
Recursos electrónicos - Internet
Internet https://www.wikidata.org/wiki/Q47595 visto 2021-07-14
Record Status Created 1988-07-23
Updated 2021-10-07