Philobiblon (sm)(tm)

Back to Search     Back to Results


Work ID number BITAGAP texid 10603
Authors Colectivo
Titles Compromisso da Confraria do Espírito Santo de Ribeira de Vide
Compromisso da Confraria de S. Pedro da Gafanhoeira
Confraria dos Homens-Bons que moram na Ribeira da Vide
Date / Place escrito/a 1473
Language Português
Latim (orig.)
Text Type: Prosa
References (most recent first) Rivara et al. (1979-91), Memórias da Villa de Arrayolos 1:117-19
Pestana (1963), “No Termo de Arraiolos os lavradores da Gafanhoeira administraram uma albergaria”, O Lavrador. (Suplemento do jornal O Comércio do Porto)
Carvalho (1932), História da lepra em Portugal 70
Fonseca (1998-1999), “Para a história do associativismo no Alentejo medieval. A Confraria e albergaria do Espírito Santo do Vimieiro”, A Cidade de Évora. 2a série 3:37
Subject Confrarias eclesiásticas - Estatutos - Compromissos
Misericórdias
Number of Witnesses 2
ID no. of Witness 1 cnum 23457
City, library, collection & call number Arraiolos: Arquivo da Misericórdia, [sem cota] (BITAGAP manid 4192)
Location in witness ff. 1v-3r
Title(s) Colectivo, Compromisso da Confraria do Espírito Santo de Ribeira de Vide, escrito/a 1473
Incipit & Explicits introdução: [ 1v] Prougue aos homens boos que moram en'a Rybeira da Vide
texto: [ 1v] Item. primeyramente todolos confrades devem a seer ajuntados … [ 3r] … E estes unto devem-se manter em prol da casa.
References Paiva (2002-11), Portugaliae Monumenta Misericordiarum 2:272-73 , n. 158
Araújo (2001), “A Confraria de S. Pedro da Gafanhoeira entre a aurora e o entardecer”, Cadernos do Noroeste. Série Histórica 1 15:373-74
ID no. of Witness 2 cnum 28496
City, library, collection & call number Vila Viçosa: Arquivo Histórico da Casa de Bragança, NG. Ms. 1473 (BITAGAP manid 5445)
Copied 1701 - 1800
Location in witness ff. 173r-174r
Title(s) Colectivo, Compromisso da Confraria do Espírito Santo de Ribeira de Vide, escrito/a 1473
Incipit & Explicits introdução: [ 173r] Prougue aos homens bons que moram em a Ribeyra da Vida
texto: [ 173r] Item primeyramente todolos confrades devem a seer ajuntados … [ 174r] … e estes untos devem se meter em prol da Caza.
References Araújo (2001), “A Confraria de S. Pedro da Gafanhoeira entre a aurora e o entardecer”, Cadernos do Noroeste. Série Histórica 1 15:373-74
Record Status Created 2008-09-24
Updated 2015-05-31